APRESENTAÇÃO: Dacia Duster 1.6 Bi-Fuel

A edição 2013 do popular SUV da marca romena trouxe uma novidade: uma versão movida a GPL, associada ao motor a gasolina 1.6 com 110 cv. Comercializada a partir de 17.990 euros acrescidos das habituais despesas administrativas e de transporte, o Duster Bi-Fuel vem enriquecido com jantes em liga leve de 16'', ar condicionado, vidros traseiros e retrovisores eléctricos, computador de bordo, rádio/CD/MP3 com Bluetooth, banco do condutor e volante com regulações em altura (Pack Tour), a que acrescem, entre outros, o ABS com assistência à travagem de urgência, os airbags frontais e laterais dianteiros, os faróis de nevoeiro e as barras de tejadilho longitudinais em carbono escuro, entre outros acessórios presentes de série.

A versão mais económica do Duster serve-se da possibilidade de se locomover a Gás de petróleo Liquefeito e vem beneficiar das mais recentes disposições legais nesta matéria, que passam a permitir o estacionamento de veículos a GPL em parques cobertos, desde que reunidas uma série de condições necessárias (mais pormenores NESTE TEXTO).
Com o preço do GPL em média 48% mais barato do que o da gasolina sem chumbo de 95 octanas, o sistema Bi-Fuel deste Duster aumenta também, significativamente, a autonomia do veículo, uma vez que passa a dispor de dois tanques de combustível.
Além disso é também menos poluente, uma vez que as emissões no modo GPL são significativamente inferiores às de motores a gasolina ou até a gasóleo. Por outro lado, dado tratar-se de um combustível "mais limpo", que carbura na totalidade e, por isso, deixa menos depósito no interior dos blocos, tal irá originar  uma  redução do desgaste do motor e, por consequência, aumentar a longevidade dos mesmos.
Fácil e prático de abastecer numa rede de distribuição de GPL já suficientemente vasta, esta versão do Duster vêm enriquecer a gama da marca romena, que pertence ao grupo Renault, e que já conta com uma versão Bi-Fuel do citadino Dacia Sandero.


Se lhe agrada este texto prossiga e contribua para nos ajudar:



8 comentários:

  1. Este comentário foi removido por um administrador do blogue.

    ResponderEliminar
  2. O texto está bastante completo e frisa o principal da marca e do modelo em questão. Apenas chamo a atenção para o facto da marca nao ser coreana mas sim romena, ou franco romena.
    De facto este modelo nesta versão é bastante econômico e muito agradável de conduzir.

    ResponderEliminar
  3. Obrigado pela observação caro leitor anónimo. Tratou-se de um erro de edição, como de resto se perceberia numa leitura atenta ao texto completo, que já foi corrigido. Continue a seguir-nos.

    ResponderEliminar
  4. Até gosto do modelos, mas acho pouco prático para cidade. E se me permitem prefiro as linhas dos modelos da Fiat, bem como as opções a GPL. Mas aquele que de facto "quero" o Fiat 500 infelizmente não tem a versão GPL disponível em Portugal. Por acaso não me sabem dizer porquê?

    ResponderEliminar
  5. O representante português da Fiat não considera relevante o trabalho desempenhado por este meio. É portanto uma das poucas marcas de que não nos envia informação regular ou se mostra disponível para contacto.Pode no entanto consultar AQUIAQUI todas as versões GPL ou Bi-Fuel disponíveis no mercado nacional. Obrigado pela sua mensagem e continue a acompanhar-nos.

    ResponderEliminar
  6. Tenho um Dacia Duster versão GPL com um ano e confesso estar bastante desiludida. Gasta muito mais do que eu esperava e pela 1ª manutenção pediram-se 300€. Não aconselho.

    ResponderEliminar
  7. Gostaria de saber se o Dacia Duster versão GPL é comercializado em Portugal. Obrigado

    ResponderEliminar