HYUNDAI i20 POR APENAS 231 EUROS

HISTÓRIA; MABOR, uma marca portuguesa que roda em todo o Mundo

- Fabricante do primeiro pneu para automóvel em Portugal

- A Mabor foi criada em 1938 mas a fábrica só foi inaugurada em 1946

- Faz parte da Continental, o maior grupo mundial de acessórios para automóveis e quarto maior fabricante de pneus

- Um dos nomes mais presente na história do automobilismo em Portugal, tendo patrocinando diversos troféus e pilotos

- Pneus Mabor são fabricados em diversos países europeus e vendidos em vários mercados internacionais


A marca Mabor (sigla de Maria Borges, mulher do Conde da Covilhã, fundador da empresa) é a pioneira no fabrico de pneumáticos em Portugal.

A sua história remonta a 1938 e ao Lousado, uma zona particularmente pobre do norte de Portugal. O cardeal Cerejeira pede ao seu bom amigo, dr. Júlio Anahori de Quental Calheiros - Conde da Covilhã e Presidente do Concelho de Administração do “Banco Borges & Irmão -, para trazer, para esta freguesia de Famalicão, uma indústria.

Uma vez que não havia qualquer fábrica de pneus em Portugal, na criação da Mabor o Conde da Covilhã contou com as amizades que tinha na General Tire e Rubber Company, para o fornecimento de tecnologia e maquinaria necessárias. Como contrapartida, a empresa americana ficou com 20% do capital.

A 6 de Abril de 1946 (entretanto decorreu a 2.ª Guerra Mundial), a Mabor inaugura oficialmente, em Lousado, a sua primeira fábrica. Nesse mesmo dia, foi apresentado o primeiro pneu da marca e também o primeiro alguma vez produzido em Portugal.

Dificuldades de obtenção de matérias-primas, essenciais para o fabrico dos pneus, fazem a Mabor optar pela construção de uma fábrica destinada a produzir telas de reforço dos pneus, que eram, até então, importadas. Assim, em 1950, nasce uma nova indústria designada ITA – Indústria Têxtil do Ave S.A.R.L..

Durante a década de 50 a Mabor começa a apostar no desporto automóvel como forma de promoção. Tornar-se-ia numa importante referência nacional nesta área, destacando-se nas competições automóveis também ao nível técnico.

O patrocínio aos maiores circuitos e competições da altura fazem com que seja impossível dissociar a marca do meio automobilístico português, sendo que os maiores pilotos da altura, como era o caso de Vasco Sameiro, corriam com pneus Mabor.

Em 1968, a necessidade de aumentar a capacidade produtiva instalada e de corresponder às novas exigências de ordem técnica obrigam à inauguração de uma nova fábrica mais a norte e expansão para os territórios ultramarinos.

Durante este período, a Mabor não produz apenas pneus para automóvel. O seu leque de produtos inclui pneus para comerciais pesados e motos, câmaras de ar e pisos de recauchutagem e até pneus para viaturas militares, como as famosas "Chaimite" que ocuparam o Terreiro do Paço e o Largo do Carmo no 25 de Abril. 

Durante a década de 70, a Mabor retorna às competições automóveis. Desta vez aos ralis. Os conhecimentos e o reconhecimento adquiridos nas competições em circuito conferem a credibilidade necessária para levar muitos pilotos a confiarem nos pneus da marca portuguesa.

Esse período áureo, que incluiu a criação do Troféu Mabor para o Campeonato Nacional de Ralis, juntamente com criativas campanhas publicitárias, contribuem para que permaneça como uma das marcas portuguesas mais presentes no imaginário de muitos portugueses.

É interessante referir que, ao contrário do que hoje acontece, os pneus que os pilotos utilizavam eram exactamente iguais aos que eram disponibilizados ao público em geral.

Após a crise do petróleo em meados da década de 70, o regresso às competições acontece na década de 80 com o Troféu Mabor.

A abertura do mercado internacional e a falta de investimento na modernização das instalações e no desenvolvimento tecnológico resultou numa perda de competitividade dos seus produtos. Em 1989 surge uma oportunidade de revitalização com a criação de joint-venture com o fabricante alemão Continental. No negócio entra também a ITA – Indústria Têxtil do Ave S.A.R.L

A nova empresa, Continental Mabor, Indústria de Pneus SA, vem dar resposta à necessidade contratual de incorporar produção nacional nos veículos que iriam começar a ser produzidos na AutoEuropa, em Palmela: VW Sharan e Ford Galaxy.

Em 1993, a Continental assume o controlo total da Continental Mabor (até então detinha 60% do capital) e integra o valor da marca no seu espólio de produtos.

Actualmente, os pneus Mabor são produzidos não apenas em Portugal mas em diversas fábricas do grupo alemão, o quarto maior fabricante de pneus e o maior fornecedor mundial de equipamento para a indústria automóvel.

Em 1999, a Volkswagen ganha exclusividade de distribuição de pneus Mabor na Alemanha e, em 2002, o volume anual de vendas excede a marca de 1 milhão.

O início da distribuição exclusiva na Europa Oriental e Áustria acontece em 2007 através da Porsche.

Presentemente, a fábrica portuguesa é uma das mais evoluídas e mais competitivas do universo da Continental, produzindo pneus para as várias marcas do grupo, incluindo, naturalmente, a Mabor. Os pneus saem de Portugal para a Europa e EUA.

Apesar de ter nascido em Portugal, o produto mais recente da marca – Mabor Sport-Jet 3 - será produzido em França, Alemanha, Roménia, Eslováquia e República Checa. Além da fábrica da Lousada, naturalmente.



-->

Sem comentários:

Enviar um comentário