Header Ads

APRESENTAÇÃO: Renault Trafic (MY 2014). Preço. Características

- Posto de condução e conforto semelhantes a um monovolume. Habitáculo multifuncional com várias superfícies de arrumação

- Novo motor 1.6 dCi inclui versão com dupla sobrealimentação e consumos inferiores a 6 l/100 km

- Maior comprimento de carga: 4,15 m no comprimento L2

- Único do segmento a poder transportar, com as portas fechadas, carga com um comprimento de 3,75 m nas versões L1 e 4,15 m nas versões L2

Custos de utilização reduzidos: consumos de 5,9 l nas versões de mercadorias e de 5,7 l nas versões de passageiros

- Intervalos de manutenção de 2 anos ou 40 000 km. Corrente de distribuição

Líder no mercado europeu de veículos comerciais ligeiros desde 1998.

Concebido para ser um verdadeiro “escritório móvel” para uma utilização profissional, dispõe de uma nova gama de motores que, em média, consomem menos 1 l face à geração anterior.

O habitáculo integra até 14 superfícies de arrumação que totalizam mais de 90 litros de volume útil e um inovador conjunto de funcionalidades destinadas a alojar objectos habituais de uso profissional: telefone, tablet ou mesmo um computador portátil.

Os novos motores foram desenvolvidos a partir do bloco 1.6 dCi, com duas variantes: turbo de geometria variável (versões de 90 cv e 115 cv) que permitem um ganho de mais de 1 litro/100 km. Os motores Twin-Turbo (dupla sobrealimentação), com 120 cv e 140 cv, têm consumos inferiores aos 6 l/100 km.

Preços a partir de 25189 euros.

Interior confortável

A maior de todas as superfícies de arrumação é um espaço de 54 litros, ao qual se pode aceder levantado o assento do banco dianteiro. A ausência de compartimentos no interior deste espaço permite guardar uma grande variedade de objectos. Este sistema, já existente no Renault Master, é particularmente apreciado pela sua polivalência.

Tal como nos mais recentes modelos de passageiros da Renault, a consola central, em forma de totem, agrupa o sistema multimédia e o controlo da climatização.

Com um posto de condução que lembra o de um monovolume, o novo Renault Trafic oferece um nível de conforto e uma posição de condução similares. Face à anterior geração o assento do banco do passageiro foi rebaixado em 36 mm e as costas são mais inclinadas para aproximar a posição de condução da de um monovolume. As regulações do banco (altura, profundidade e lombar) e do volante (altura e profundidade) permitem ao condutor encontrar facilmente a melhor posição de condução.

O maior comprimento de carga do mercado

Na caixa de carga, a introdução de portinholas por baixo da grelha de separação do habitáculo e por baixo do banco permitem ao Renault Trafic oferecer o maior comprimento de carga do mercado que atinge os 4,15 m, nas versões de maior comprimento L2 .

O Renault Trafic é o único modelo do seu segmento que poderá transportar, com as portas totalmente fechadas, materiais com um comprimento de 3,75 m nas versões L1 (mais curtas) e de 4,15 m nas versões L2 (mais longas).

Este resultado é possível pela introdução de duas portinholas. Uma primeira por baixo da antepara que separa o habitáculo da caixa de carga e que permite ganhar 41 cm adicionais no comprimento de carga. A segunda, situada por baixo do banco do passageiro, permite adicionar 80 cm ao comprimento total de carga disponível.



A portinhola por baixo da antepara tem uma abertura de 510 mm de largura por 228 mm de altura e pode ser completamente retirada.

O sistema de bloqueio da porta traseira esquerda permite o transporte de objectos ainda mais longos. Com este sistema é possível rolar com a porta traseira direita aberta (em função da regulamentação de cada país) mantendo a porta traseira esquerda fechada o que permite, por exemplo, a total visibilidade da placa de matrícula.

Volume útil que pode atingir 8,6 m3 (L2H2)

Disponível com 2 comprimentos (L1 e L2), duas alturas (H1 e H2), com versões de transporte de mercadorias ou transporte de passageiros e outras variantes, o Novo Renault Trafic dispõe de quase 270 versões.

O volume de carga nas versões de mercadorias vai de 5,2 m3 a 8,6 m3. Mais longo 210 mm que a anterior geração com um correspondente ganho em volume útil de 200 litros nas versões H1 e de 300 litros nas versões H2. Desde logo nas versões L1 será possível carregar três euro paletes.

Novos equipamentos, ainda mais práticos

Para amarrar os objectos na caixa de carga, o Renault Trafic dispõe de 18 anéis de fixação nas versões L2, dos quais 8 estão fixos no piso (as versões L1 dispõem de 16 anéis dos quais 6 no piso).

O prático cartão mãos livres estará também disponível com a habitual dupla função: ligar ou desligar o motor pressionando apenas o botão “Start” e abrir ou fechar as portas do automóvel sem fazer recurso ao cartão.

Basta para isso pressionar o botão integrado nos puxadores das portas do condutor, do passageiro ou nas portas traseiras. Mas contem mais funcionalidades como a abertura individual da bagageira ou apenas da porta do condutor.

Inúmeras possibilidades de adaptação

Actualmente cerca de 30 % das Trafic de mercadorias vendidas são objecto de uma adaptação. Estas adaptações são realizadas directamente pela Renault Tech ou pela rede de carroçadores homologados pela Renault (360 em todo o mundo), para garantir a qualidade do produto final.

O Renault Trafic integra, desde a origem, algumas predisposições que facilitam e enriquecem a oferta de adaptações complementares. Por exemplo, a dupla poli da cambota permite a transformação em isotérmica/frigorífica mantendo sem alteração as prestações do sistema de climatização na cabine.

Motores mais eficientes

Os novos motores foram desenvolvidos a partir do bloco 1.6 dCi, com duas variantes: turbo de geometria variável que permite um ganho de mais de 1 litro/100 km e Twin-Turbo (dupla sobrealimentação) com consumos inferiores aos 6 l/100 km.

Nas versões Twin Turbo, os consumos são inferiores aos 6 l/100 km atingindo mesmo o valor recorde de 5,7 l/100 km (149 g CO2/km) na configuração L1H1.

- dCi 90 (260 Nm) com ou sem Stop & Start.

- dCi 115 (300 Nm) sem Stop & Start.

Dois novos motores com a tecnologia Twin Turbo (dois turbocompressores) com maior potência, melhores recuperações e um menor custo de utilização, com menos de 6 l / 100 km.

- Energy dCi 120 Twin Turbo (320 Nm) (com Stop & Start)

- Energy dCi 140 Twin Turbo (340 Nm) (com ou sem Stop & Start)

Todos estes motores cumprem os critérios da norma Euro 5 e estão já preparados para responder à futura norma de despoluição Euro 6b.

O condutor pode reduzir ainda mais os consumos de combustível (até 10%) utilizando os dispositivos de eco condução: botão ECO mode, indicadores de estilo de condução e de mudança da relação engrenada.

A tecnologia “Twin Turbo” consiste em 2 turbocompressores montados em série: o primeiro turbo de muito baixa inércia assegura um elevado binário nos baixos regimes (para assegurar os desempenhos nas fases de arranque ou nas recuperações), enquanto um segundo turbo entra em funcionamento a regimes mais elevados para elevar a potência (até 87,5 cv / litro).

Custos de utilização reduzido e novas ajudas à condução

- Consumos de 5,9 l / 100 km (155 g CO2 / km) nas versões de mercadorias

- Consumos de 5,7 l /100 km (149 g CO2 / km) nas versões de Passageiros

- Intervalos de manutenção de 2 anos ou 40 000 km. A correia de distribuição não necessita de manutenção.

- Câmara de marcha-atrás

- Espelho “Wide view”

- Ajuda ao arranque em subida

- Extended grip

Estrutura de preços (carregar para ampliar)




-->

Sem comentários