APRESENTAÇÃO: Honda Civic Type-R (MY 2015). Preço. Motor.

- Motor i-VTEC 2.0 turbo com mais de 280 cv, de elevada rotação e red line às 7.000 rpm

- Caixa manual super-rápida de seis velocidades garante prestações sem paralelo, em comparação com os anteriores modelos Type R, incluindo Civic, Integra, Accord e NSX, assegura a marca

- Preço inicial de 39.400 euros, versão GT por 41.900 euros

- Suspensão adaptável de quatro pontos e sistema adicional de "eixo de direcção" minimiza o binário da direcção e oferece tracção superior


Apelidado de "carro de corrida para a estrada" o mais recente Honda Type R, é um desportivo de 5 portas com tracção dianteira e performances elevadas.

Em Portugal o Honda Civic Type R vai estar disponível a partir de 39.400 euros em cinco cores distintas: Branco Championship, Preto Crystal (pérola), Metal Polido (metalizado), Azul Brilhante Sporty (metalizado) e Vermelho Milano.

O motor utilizado é uma unidade i-VTEC de 2.0 litros VTEC Turbo de injecção directa a gasolina.

O pico de potência é de 310 cv às 6.500 rpm (redline às 7.000 rpm) e o binário máximo situa-se nos 400 Nm às 2.500 rpm.

As prestações não têm paralelo em nenhum outro modelo Type R anterior: velocidade máxima de 270 km/h e aceleração de 0 a 100 km/h em 5,7 segundos. O que faz dele o hatchback de tracção dianteira e elevadas performances mais rápido a acelerar.

Para ajudar o condutor a controlar a potência, o Type R está equipado com travões Brembo, num conjunto especialmente concebido para este modelo.

Apesar de cumprir as exigentes normas anti-poluição Euro 6, ao contrário dos seus antecessores normalmente aspirados, este novo motor é turbo-comprimido para aumentar a entrega de potência a baixa rotação.

Uma série de inovações e melhorias tecnológicas ajudam o novo Civic Type R a ser um automóvel verdadeiramente centrado no condutor.

Por exemplo, será estreado no Civic Type R o novo modo de condução "+R" da Honda, activável carregando no botão localizado na parte lateral do volante. A resposta do motor é maior, com uma entrega de binário mais agressiva e centrada nas prestações.

O mesmo acontece com a direcção, juntamente com o novo sistema de suspensão adaptável de quatro pontos.

Design condicionado


A gestão do aquecimento teve influência directa em diversos aspectos do design exterior. Grelhas superiores e inferiores de maior dimensão no pára-choques dianteiro, entradas de ar nos painéis por cima das rodas dianteiras e saídas de ar quente atrás das cavas oferecem maior capacidade de arrefecimento e ventilação ao motor de elevada potência.


A nova parte inferior é praticamente plana para permitir a passagem do ar por baixo do veículo. O efeito combina-se com o difusor traseiro para optimizar a sustentação aerodinâmica, levando o carro, efectivamente, a "agarrar-se à estrada". O spoiler traseiro personalizado dá ao veículo uma melhor aparência visual e contribui também para a referida sustentação, graças especialmente à estrutura da sua secção aerodinâmica.

Um largo divisor dianteiro e spoilers laterais profundos também contribuem para a melhor gestão dos fluxos de ar e para reduzir o efeito de levantamento. O pára-choques dianteiro tem formato especialmente concebido para reduzir a turbulência à volta das rodas dianteiras, cortando o arrastamento e melhorando a estabilidade a alta velocidade.

Novidades mecânicas


Para aproveitar toda a potência do motor i-VTEC 2.0 turbo, o sistema de suspensão dianteira inclui um sistema mecânico adicional baseado em dois "cavilhões" de suporte. Este sistema minimiza o binário da direcção, permitindo explorar todo o potencial das excepcionais características da direcção do Type R.

O novo sistema de suspensão adaptável de quatro pontos foi desenvolvido especificamente para o Civic Type R. Este tipo de sistema regula instantânea e automaticamente a rigidez da força de amortecimento da suspensão dianteira e traseira, com base nas condições de condução. Isto permite ao novo Civic Type R oferecer uma condução confortável em velocidade de cruzeiro ou uma estabilidade firme e ágil quando se exigem elevadas performances.

O novo Civic Type R recorre ao mesmo tipo de caixa manual de seis velocidades dos seus antecessores.

A capacidade de travagem é garantida por travões Brembo de elevada performance à frente, num conjunto especialmente concebido para este modelo. Na frente, as pinças de quatro êmbolos trabalham em discos perfurados de 350 mm de diâmetro. 

As novas jantes de liga leve de 19 polegadas e elevada rigidez, exclusivas do Type R, complementam as alterações visuais.

As jantes, com pneus 235/35R19 desenvolvidos especificamente para o Type R, preenchem as cavas das rodas de maiores dimensões.

Equipamento completo


O único opcional além da cor é o "pack GT", disponível por mais 2.500€.

No exterior, o "pack GT" acrescenta aplicações vermelhas de assinatura "pack GT" nos difusores dianteiro e traseiro. Inclui também uma série de funcionalidades extra como sensores dianteiros e traseiros de ajuda ao estacionamento, faróis com comando automático em função da luminosidade, limpa-vidros com função de detecção de chuva e espelhos retrovisores exteriores com rebatimento eléctrico.

O sistema de navegação Garmin por satélite também está incluído no "pack GT", incluindo cinco anos de actualizações gratuitas para os mapas. Integra o sistema de infotainment de série do veículo, um sistema áudio premium (com 320 watts de potência), ar condicionado automático de controlo da climatização com duas zonas e iluminação ambiente em tonalidade vermelha.

São ainda acrescentado os avançados sistemas de auxílio à condução, uma série de tecnologias de funcionamento com base de radar. Incluindo avisador de colisão à frente, avisador de saída de faixa, sistema de reconhecimento de sinalização de trânsito, sistema de suporte dos máximos, informação de ângulo morto e monitor de trânsito lateral.


Cronologia Type R

1992 - Primeira Geração do NSX Type R (apenas disponível no Japão)

Início da história dos modelos Type R. O objectivo era desenvolver um automóvel que oferecesse uma experiência de condução e a velocidade de um carro de corrida. O design do NSX Type R reflecte a imagem de uma máquina de corrida da F1.
Motor: 3.0L Seis Cilindros DOHC VTEC
Potência Máxima: 280 CV / 7,300 rpm
Binário Máximo: 294 Nm / 5,400 rpm

1995 Primeira Geração do Integra Type R (apenas disponível no Japão)

Motor: 1.8L Quatro-cilindros DOHC VTEC
Potência Máxima: 200 CV / 8,000 rpm
Binário Máximo: 186 Nm / 7,500 rpm

1997 Primeira Geração do Civic Type R (apenas disponível no Japão)

Motor: 1.6L Quatro-cilindros DOHC VTEC
Potência Máxima: 185 CV / 8,200 rpm
Binário Máximo: 157 N•m / 7,500 rpm

1998 Integra Type R (Disponível na Europa e Japão. Este foi o primeiro modelo Type R comercializado na Europa)

Motor: 1.8L Quatro-cilindros DOHC VTEC
Potência Máxima: 190CV / 8,000 rpm
Binário Máximo: 178 Nm / 7,300 rpm

1999 Accord Type R (apenas disponível na Europa)

Motor: 2.2L Quatro-cilindros DOHC i-VTEC
Potência Máxima: 212 CV / 7,200 rpm
Binário Máximo: 215 Nm / 6,700 rpm

2001 Segunda Geração Integra Type R (apenas disponível no Japão)

Motor: 2.0L Quatro-cilindros DOHC i-VTEC
Potência Máxima: 220 CV (162kW) / 8,000 rpm
Binário Máximo: 206 N•m / 7,000 rpm

2001 Segunda Geração Civic Type R (Primeiro Civic Type R disponivel para a Europa)
Motor: 2.0L Quatro-cilindros DOHC i-VTEC
Potência Máxima: 220 CV (162kW) / 8,000 rpm
Binário Máximo: 206 Nm / 7,000 rpm

Versão Europeia

Motor: 2.0L Quatro cilindros DOHC i-VTEC
Potência Máxima: 200 CV / 7,400 rpm
Binário Máximo: 196 Nm / 5,900 rpm

2002 Segunda Geração NSX Type R (apenas disponível no Japão)

Motor: 3.2L Seis cilindros DOHC VTEC
Potência Máxima: 280 CV (206kW) / 7,300 rpm
Binário Máximo: 304 Nm / 5,300 rpm

2007 Terceira Geração Civic Type R

Motor: 2.0L Quatro-cilindros DOHC i-VTEC
Potência Máxima: 225 CV (165kW) / 8,000 rpm
Binário Máximo: 215 Nm / 6,100 rpm

Versão Europeia

Motor: 2.0L Quatro-cilindros DOHC i-VTEC
Potência Máxima: 201 CV (148kW) / 7,800 rpm
Binário Máximo: 193 Nm /5,600 rpm


2 comentários:

  1. Não há emprego em Portugal, 280 cavalos, preço da gasolina ??? Gostava ... mas não é para esta vida ...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Emprego é dificil, mas trabalho vai-se arranjando.

      Eliminar