Header Ads

APRESENTAÇÃO: SUZUKI Swift 1.3 DDiS

Comercializado em três níveis de equipamento – GL+, GLX e GLX Sunroof –, esta versão diesel alarga finalmente a oferta de motores da recente geração do Swift. Apelativo por fora e surpreendente na habitabilidade, o utilitário japonês reforça os argumentos de uma gama que, em Portugal, incluía, até agora, somente o motor a gasolina 1.2. Com tecnologia common-rail, a unidade 1.3 DDiS possui 75 cv e debita um binário máximo de 190 Nm às 1.750 rpm. Preços a partir dos 18 mil euros (*) para a versão base de 3 portas.

Um novo sistema de filtro de partículas com catalisador incorporado, montado à saída do motor, permite ao Swift 1.3 DDiS emissões de 109 g/km de CO2 e um consumo combinado de 4,2 litros.
Isso não o impede de alcançar uma velocidade máxima de 165 km/h ou de necessitar de 12,7 segundos na aceleração dos 0 aos 100 km/h.
Associado a este bloco turbodiesel encontra-se uma transmissão manual de cinco relações. Partilha com a versão a gasolina 1.2 VVT (disponível a partir de 12170 euros ou 14760 euros se incluir sistema “start/stop”) a direcção de pinhão e cremalheira, o sistema de travagem com discos dianteiros ventilados e a estrutura de suspensão tipo MacPherson à frente e com barra de torção atrás, complementadas com molas helicoidais.

Níveis de equipamento

Justificando as 5 estrelas que lhe garantem a liderança do segmento Supermini nos testes de colisão EuroNCAP, esta versão do Suzuki Swift surge desde logo equipado com airbags frontais, laterais, de cortina e de joelho no lado do condutor, ESP e assistência à travagem de emergência.
A versão base – GL+ – encontra-se disponível tanto para as versões de 3 portas (a partir de 18 mil euros) como de 5 portas (mais 700 euros). Este nível oferece ainda volante em pele, ar condicionado manual, sistema de áudio CD/MP3 com comandos no volante e vidros eléctricos dianteiros e traseiros. As jantes em liga leve de 16 polegadas completam o conjunto.
No “GLX” (19.500 euros) e “GLX Sunroof” acrescem o "cruise control’ com controlo no volante, ignição com botão “start” associado à chave inteligente (que controla também o processo de abertura e fecho de portas, “sem chave”), ar condicionado automático, coluna de direcção regulável em altura e profundidade e o sistema de comunicação com Bluetooth©, para além dos vidros traseiros escurecidos.
O nível “GLX Sunroof” (20.300 euros) acrescenta, como desde logo indicia a sua designação, um tejadilho de abrir com comando eléctrico. Adicionalmente, também sensores de estacionamento atrás.
Devem somar-se mais 295 euros para a pintura metalizada ou 470 para a pintura metalizada especial ZRK Vermelho Ablaze Pearl.

(*) PVP com IVA 23% e ISV 2011; Não inclui Despesas Administrativas nem Ecovalor.

Texto elaborado com base no documento distribuído pelo Departamento de Comunicação da marca

Sem comentários