Header Ads

APRESENTAÇÃO: Renault Clio R.S. 200 EDC (MY 2013). Preço e características.

Sem dúvida a versão mais desportiva e aguardada da quarta geração do utilitário francês. O novo Clio R.S. traz um motor a gasolina 1.6 turbo mais pequeno do que na anterior geração, com transmissão automática de seis velocidades com dupla embraiagem, a famosa caixa EDC da Renault (conhecer AQUI mais detalhes sobre este equipamento). Por via disso garante melhores consumos e emissões mais controladas, mas todo o pedigree e capacidade desportiva foram incrementados graças a um conjunto de sistemas e possibilidades na escolha das afinações, algumas delas ao dispor do piloto. O motor 1.6 turbo debita 200 cv, apresenta 240 Nm de binário, permite atingir os 230 km/h e acelerar dos 0 aos 100 km/h em escassos 6,7 segundos. Tudo isto com um consumo de apenas 6,3 l/100km. Disponível apenas por encomenda custa 29.500 euros. Descubra mais pormenores sobre o novo Clio R.S. 200 EDC, incluindo a possibilidade de escolher o som emitido pelo motor...

O novo Clio Renault Clio R.S. 200 EDC beneficia, naturalmente, dos genes e da experiência da Renault Sport. Daí que herde com toda a propriedade a sigla R.S. que designa as versões mais desportivas e próximas de um modelo de competição.
Ao contrário do que era habitual acontecer, a carroçaria é de cinco portas. Na dianteira, a lâmina da grelha inferior evoca o sucesso da Renault na Fórmula 1. O difusor traseiro e o aileron oferecem, respectivamente, 80% e 20% de apoio aerodinâmico suplementar. A grelha, os spoilers, os pára-choques, os faróis diurnos de LED e as jantes de 17 ou 18 polegadas são elementos específicos que contribuem para o forte impacto visual que o automóvel provoca.
Automóvel desportivo de elevadas performances, o novo Clio RS está dotado com um nível de equipamento impressionante: jantes de liga leva de 18’, bancos em couro, volante com regulação em altura e profundidade, retrovisores eléctricos (com desembaciamento), navegação táctil (R-Link ou MédiaNav), cartão mãos-livres, Radio Bluetooth® e USB Plug-In, sistema Bass Reflex, regulador-limitador de velocidade, limpa-vidros automático, ar condicionado, ajuda ao estacionamento com sensores ou câmara (opção ligada ao sistema multimédia) e bancos rebatíveis assimétricamente.
Quanto a preços, o novo Renault Clio R.S. 200 EDC já está disponível, por encomenda, na Rede de Concessionários, por 29.500 €. A exemplo da restante gama Renault, é abrangido pelos 5 anos ou 150.000 quilómetros de Garantia Renault.
No final do texto encontra-se um conjunto de tabelas com todos os dados, características mecânicas e de equipamento presentes no Clio RS200.

Estrutura mecânica orientada para elevadas prestações

Ao contrário da anterior geração servida por um motor atmosférico de 2,0 litros, a actual recorre a um motor turbo de 1,6 litros com injecção directa e comando variável das válvulas. Debita 200 cv às 6000 rpm e possui um binário constante de 240 Nm entre as 1750 rpm e as 5600 rpm.
O motor é acoplado a uma transmissão automática de dupla embraiagem da Renault - "EDC" –, dotada com três programas de funcionamento que fazem variar a rapidez da troca de velocidades. As passagens sequenciais podem ser feitas através de comandos por patilhas localizados no volante e efectuam-se em escassos 150 milésimos de segundo, fazendo desta caixa automática a mais rápida caixa do mercado.
Com subidas de rotação rápidas numa ampla faixa de utilização - embora com binário elevado desde os baixos regimes -, a potência e progressividade nos altos regimes realçam o seu temperamento particularmente desportivo. Assim, a velocidade de ponta medida em circuito foi de 230 km/h e o cronómetro marcou 6,7s para ir dos 0 aos 100 km/h e 27,1s para os 0-1000m com partida parada.
O Novo Clio R.S. 200 EDC consome apenas 6,3 litros por cada 100km, a que correspondem a emissões de CO2 limitadas a 144g/km. Em relação ao motor 2.0 atmosférico do Clio III R.S., representa um ganho de perto de 25% (quase 2 litros e 46 gramas).
Além das duas configurações de suspensão - "Sport" ou "Cup", este último com um amortecimento mais rijo e o centro de gravidade 5 mm mais próximo do solo -, no painel há também um comando chamado "Drive RS". Através deste é possível ajustar a resposta do pedal do acelerador, a evolução da caixa de velocidades e o controlo de estabilidade em função do tipo de condução pretendido: "Normal", "Sport" ou "Race". (mais pormenores no decorrer do texto).

Interior e equipamento que não enganam

O habitáculo não podia ser mais vincadamente desportivo. Além de predominar o vermelho, há que contar com instrumentação específica e um volante próprio sob o qual despontam patilhas para comandar sequencialmente a caixa de velocidades EDC.
O equipamento é semelhante à restante gama, possuindo, de série, todos os equipamentos desejados num topo de gama: sistema multimédia e computador “R-Link” (descobrir mais sobre o funcionamento deste sistema no TEXTO de apresentação da gama Clio 2013) com navegação internet através do ecrã táctil, câmara de estacionamento traseira, rádio Bluetooth® com entrada USB e sistema de entrada e arranque mãos-livres.
É ainda possível personalizar o exterior dentro do tema e do universo Renault Sport, para que os proprietários possam compor o modelo de acordo com o seu gosto e a sua personalidade.

Mais características da suspensão

Num chassis elaborado para garantir apoio dinâmico em qualquer condição, no eixo dianteiro a arquitectura é pseudo-Mc Pherson e assenta em elementos sobredimensionados para obtenção de uma maior rigidez: cubo da roda, rolamentos e amortecedores. O sistema de travagem assenta numa tecnologia clássica mas com discos de 320 mm (como no Laguna V6…).
No eixo traseiro, a barra estabilizadora de grande dimensão permite um rigidez incrementada em 10% em relação ao Clio III R.S.. Os discos de travões traseiros são de 260 mm.
O princípio dos apoios de compressão hidráulicos incorpora um amortecedor secundário ao amortecedor de suspensão principal. Esta solução tem resultados espectaculares ao nível do conforto e das performances. Se a ideia é bastante simples, a realização técnica é mais complexa e obrigou à aplicação de todo o know-how da Renault Sport desenvolvido na competição.
O diferencial electrónico melhora consideravelmente o seu poder de aceleração e motricidade em curva. Este sistema analisa em permanência a diferença da velocidade de rotação entre as rodas D/E da frente (motrizes) comparando-a com diferença de velocidade de rotação entre as rodas D/E traseiras (não motrizes).
Esta diferença serve sempre de referência, pois as rodas traseiras, por não serem motrizes, descrevem as curvas a uma velocidade de rotação ideal, uma em relação à outra.
Logo que uma elevada diferença de velocidade de rotação é detectada nas rodas dianteiras, tal significa que uma delas vai começar a patinar. O R.S. Diff. actua, então, através de micro travagens na roda dianteira em causa (sem limitar o binário motor). Esta função actua antes do ESC.
Uma das grandes vantagens deste diferencial electrónico é permitir que a intervenção se efectue sem redução do binário, de forma muito progressiva e praticamente imperceptível.

R.S. DRIVE: desporto "a la carte"

Com a pressão no botão “RS Drive” modifica-se a cartografia da caixa de velocidade (leis e tempos de passagem) e do motor (resposta ao acelerador e sonoridade), o comportamento do ESC e do ASR, bem como o feeling da direcção assistida.
Este sistema, que funciona em 3 modos (Normal, Sport ou Race), modela a personalidade do Novo Clio RS 200 EDC segundo as vontades ou necessidades do condutor.
As leis de passagens de caixa dependem dos parâmetros do automóvel (posição do acelerador, pressão sobre os travões, ângulo do volante) e das condições da estrada: declive, condições de aderência...
Com o "Launch Control" – um equipamento inédito num desportivo compacto –, o Novo Clio R.S. 200 EDC é capaz de gerir partidas paradas em pista de forma mais eficaz do que se o piloto tivesse que gerir todos os parâmetros.
O seu funcionamento é muito simples: O pé esquerdo no travão, e uma pressão prolongada em simultâneo nas patilhas atrás do volante activam o Launch Control, com a confirmação a ser dada através de uma mensagem no painel de instrumentos "launch control on". O automóvel está imobilizado e com o pé direito no acelerador, a fundo, as rotações sobem até às 2.500 rpm.
Em modo sport: ao largar o travão, o Novo Clio R.S. 200 EDC produz a melhor aceleração, gerida pelo ASR e as velocidades são engrenadas no momento ideal.
Em mode race: o ASR está desligado. É o modo "expert", mais eficaz em condições ideais de aderência, mas muito mais exigente em termos de pilotagem.
Para proteger a mecânica, o Launch Control está sempre sob supervisão electrónica que pode, temporariamente, suspender a sua entrada em funcionamento.

R.S. MONITOR 2.0 integra o "R-LINK"

R.S. Monitor 2.0 é a ferramenta de telemetria a bordo mais completa do mercado para um automóvel de série.
"As amplas funcionalidades do RS Monitor 2.0 – entre as quais o registo e partilha de dados numa pen – abrem um campo infinito de possibilidades para os utilizadores. É um sistema sem igual no mercado, graças ao R-Link”.
Quer seja sob a forma de manómetros, histogramas ou de esquemas visuais, os ecrãs personalizáveis do R.S. Monitor 2.0 apresentam valores instantâneos de:
- Binário, potência temperatura da água e do ar de admissão, pressão do turbo, abertura da borboleta, pressão da travagem, ângulo do volante, regime do motor, temperatura do óleo da caixa, temperatura das embraiagens da caixa EDC, binário à roda…
- Leitura das performances: 0/50 km/h, 0/100 km/h, 0-400m e 0-1000m com partida parada, bem como o tempo de travagem para 100 km/h - 0 km/h.
- Diagrama GG: leitura das acelerações longitudinais e laterais, bem como visualização dos valores máximos registados. Os sensores do ecrã podem ser gravados numa pen.
- Taxa de patinagem, em %, das rodas motrizes.
- Visualização das curvas de binário e de potência em tempo real.
- Visualização esquemática interna da caixa EDC: relação utilizada, relação pré-seleccionada, temperatura da embraiagem.
- Cronómetro manual ou activado automaticamente pelo GPS (é possível descarregar o traçado do circuito numa pen)
- Ecrã de manutenção: para anotar a quilometragem dos pneus, amortecedores, pastilhas e discos desde a última mudança.
- Conselhos de pilotagem
- Regulações do automóvel:
- "Shift light": ajustamento do timing do sinal de mudança de relações de caixa.
- "Direcção": para forçar a utilização permanente de um dos modos normal ou sport
- Datalogger: o R.S. Monitor 2.0 pode registar, em tempo real, todos os parâmetros registados durante um dia num circuito e associá-los às posições GPS correspondentes, tornando assim possível a sua análise num computador. A posição do automóvel pode ser projectada sobre um mapa (obtido por satélite) com os parâmetros de condução correspondentes afixados de forma dinâmica. Todos estes elementos podem ser gravados: 1 hora de condução ocupa um ficheiro com apenas 3MB. Os resultados podem ser consultados através de um software que estará disponível, posteriormente, para os clientes.
Finalmente, é possível preparar as visitas a uma pista editando os circuitos e carregando a informação numa pen. A Renault Sport propõe alguns circuitos préseleccionados e a comunidade de utilizadores pode partilhar as suas edições, e enriquecer e partilhar, uma base de dados de circuitos.

Som de escape à escolha

A Renault Sport não se contentou a criar uma nova “assinatura sonora” de escape do Novo Clio R.S.. Porque um desportivo tem que oferecer sensações sonoras gratificantes tanto a bordo como no exterior, o som da admissão do ar no Novo Clio R.S. é amplificado mecanicamente por uma membrana e transmitido, para o habitáculo, através de uma conduta.
Acoplada ao R-Link, esta aplicação simula, através dos altifalantes do rádio, o som realista de um motor. Estão disponíveis 7 sons dos quais 3 são específicos do Novo Clio R.S.: Alpine A110, R8 Gordini e mesmo o do Nissan GTR. O algoritmo de gestão do som integra o regime do motor, a posição do acelerador e a velocidade do automóvel para obter um realismo impressionante.
Através do sistema áudio, os parâmetros sonoros, a começar pelo volume, são reguláveis no ecrã. Uma forma divertida e realista para criar um ambiente ainda mais desportivo.

Se lhe agradou este texto prossiga e contribua para nos ajudar: Configure AQUI o Renault Clio que deseja


Sem comentários