Header Ads

O meu Locator:

Objectos pessoais “debaixo d'olho”



Pode parece um simples aparelho da “via verde” mas não é; a cor, o peso e a ausência de fixador distinguem-no, assim como a função. Serve para não perder o rasto daquilo que nos interessa.

O “my locator”, que para português se pode traduzir como o meu localizador, é um instrumento que tanto pode servir para uma empresa controlar a posição da sua frota automóvel, como para um particular manter “debaixo de olho” a sua própria viatura. Como? Muito simples: trata-se de um sistema que, quando solicitado através da internet, envia um sinal com as coordenadas GPS da posição em que se encontra. O utilizador irá visualizá-las num mapa do Google no seu computador, telemóvel ou PDA, ter conhecimento do percurso efectuado, do estado da bateria (recarregável e com autonomia para vários dias) e até da velocidade a que a viatura se desloca.



Mas há mais: é possível programar “balizas” que enviem alertas por SMS quando o “locator” se afasta de determinada área, ou até activar o microfone da unidade para escutar o som ambiente. Claro que para tudo isto é preciso que o cartão telefónico que se encontra no interior disponha de saldo suficiente. Por falar em dinheiro, o preço do “my locator” é de 379 euros. Não é propriamente uma pechincha mas, para além de poder ser útil no caso de um furto automóvel, através de “carjacking” por exemplo, pode, pelo seu pouco peso e tamanho, ser utilizado para saber a localização e o percurso de qualquer outro objecto pessoal. A Inosat, empresa portuguesa que comercializa este e outros aparelhos do género para crianças ou animais, nada diz contra o uso por parte de casais ciumentos ou simplesmente desconfiados...

Sem comentários