Header Ads

APRESENTAÇÃO: Lamborghini Veneno

No ano em que comemora o seu 50.º aniversário, a marca italiana apresenta este super-desportivo que conjuga um carro de competição com um modelo de estrada. Exclusivo e personalizado, esta edição bastante limitada de apenas três unidades é, na realidade, de um protótipo de competição homologado para circular em estrada. Assim, o seu design é prioritariamente focado na aerodinâmica e na estabilidade em curva e as prestações são limitadas por razões de segurança. Mesmo assim, uma velocidade máxima da ordem dos 355 km/h e uma capacidade de aceleração dos 0 a 100 km / h em apenas 2,8 segundos são impressionantes. Com uma potência máxima de 750 cv, o Veneno tem um preço de três milhões de euros (mais impostos). Mas não vale a pena correr para reservar, uma vez que as três unidades já foram vendidas…

Como se sabe, o símbolo da marca italiana, hoje pertencente ao universo de marcas da VW, é um touro. Daí que o nome Veneno seja oriundo de uma lendária raça de touros, os mais fortes e agressivos de sempre, famosos também por serem um dos mais rápidos touros na história da tauromaquia.
Quanto ao carro, este Lamborghini está equipado com um motor de doze cilindros de 6.5 litros, uma extremamente rápida transmissão de 7 velocidades ISR com 5 modos de condução e tracção integral permanente, bem como um chassis de competição com suspensões do tipo “pushrod” e o conjunto mola/amortecedor em quase posição horizontal.
O Veneno destaca-se ainda pelo chassis produzido em fibra de carbono CFRP (como acontece no revestimento exterior de um genuíno carro de competição), enquanto o interior também possui características inovadoras, patenteadas pela Lamborghini, como materiais compósitos “Forged Composite” (nos bancos) e “CarbonSkin”.

Um “veneno” na estrada

Esta sistemática utilização de fibra de carbono e construção leve é vantajosa na balança: com um peso a seco de apenas 1.450 kg, o Veneno é mais leve em 125 quilos que o Aventador, este já com um peso extremamente reduzido.
Esta altamente benéfica relação potência/peso de 1,93 kg/cv garante uma impressionante aceleração de 2,8 segundos nos 0-100 km/h. Apesar de uma aerodinâmica configurada para situações extremas de “downforce”, o Veneno possui uma resistência ao vento excepcionalmente baixa que lhe permite atingir uma velocidade máxima de 355 km/h.
O motor de 12 cilindros com uma cilindrada de 6.5 litros atmosférico foi montado em posição central-traseira. A potência foi aumentada para 750 cv através do aumento na dimensão das condutas de admissão, termodinâmica optimizada, um valor nominal um pouco maior nas rpm, um sistema de escape com a pressão ainda menor. A caixa manual da ISR, a tracção permanente e as suspensões pushrod foram reguladas especificamente para responder às solicitações do Veneno.

Design de competição

A eficiência aerodinâmica de um carro de competição aplicada a um veículo para a estrada, onde cada detalhe das suas formas possui uma função claramente definida: dinâmica excepcional, “downforce” optimizado com um mínimo coeficiente aerodinâmico e refrigeração perfeita de um motor de elevadas prestações.
A poderosa parte dianteira em forma de seta e a interacção entre afiladas linhas e superfícies precisas tornam a parte dianteira do Lamborghini Veneno preparada para apresentar um perfeito fluxo de ar e o efeito de “downforce”. A extremidade dianteira funciona como uma asa de grande aerodinâmica, em que generosos canais fazem circular o ar para as saídas do capot e à frente do pára-brisas, assim como para as rodas dianteiras. Característica na Lamborghini é a forma em Y dos faróis angulares que se estendem até aos guarda-lamas, bem como as portas com abertura em tesoura.
A divisão dos guarda-lamas a partir da carroçaria do veículo é uma referência para o mundo do desporto e dos protótipos e ao mesmo tempo optimiza o fluxo aerodinâmico. O perfil lateral do Veneno é, portanto, dominado por painéis de grande dimensão e poderosos guarda-lamas (e cavas das rodas) dianteiro e traseiro. Aqui, também, a sofisticada aerodinâmica permite assegurar o fluxo de ar ideal para as aberturas de grandes dimensões, para a refrigeração do motor e do ar de admissão.
A cobertura do motor possui seis aberturas em forma de cunha, com o claro intuito de dissipar o calor do motor. A tampa do motor em forma de tubarão estende-se para a parte central, o que melhora a eficiência da aerodinâmica e a estabilidade da seção traseira durante a travagem, aumentando o desempenho nas curvas de alta velocidade. Para continuar a alimentar a refrigeração do motor, existe uma entrada de ar colocada no tejadilho.
A secção traseira do Veneno é aprimorada para transmitir a melhor aerodinâmica e estabilidade a alta velocidade nas curvas. Um difusor de grandes dimensões enquadra os quatro tubos de escape divididos por um separador para aumentar o nível aerodinâmico. Grandes aberturas servem para ventilar o compartimento do motor e gerir o fluxo de ar para a asa traseira. Os farolins, incluindo luzes de travão, luzes indicadoras e luzes de nevoeiro também recorrem a um formato em Y.
O desenho da asa traseira ajustável é o produto da experiência na competição e de exaustivos ensaios ao nível aerodinâmico para garantir o melhor desempenho de interacção do fluxo de ar entre o spoiler traseiro e o difusor.
O Veneno está equipado com jantes (de porca central) de 20 polegadas à frente e 21 polegadas atrás. A sua concepção é também determinante para a funcionalidade aerodinâmica: um anel de fibra de carbono em torno do aro da roda funciona como uma turbina para conduzir o ar de refrigeração adicional para os discos de travão de carbono-cerâmica.

A tecnologia “ultra-leve” do carbono

O Veneno é mais uma prova da competência da Lamborghini no conceito baseado na construção ultra-leve.
O chassis monobloco fabricado em fibra de carbono reforçado com polímero foi a base do Veneno. É muito semelhante ao chassis do Aventador - assim como os sub-chassis frontal e traseiro em alumínio - embora sua forma tenha sido adaptada para o novo design.
O Veneno possui todos requisitos de segurança obrigatórios em todo o mundo e, naturalmente, também incorpora um conjunto completo de sistemas de segurança, desde os airbags a um adaptado controlo de estabilidade ESP.
A fibra de carbono domina também o interior do Veneno. É visível na zona do túnel central e nas soleiras das portas. Os dois leves bancos foram produzidos pelo composto “Forged Composite” patenteado pela Lamborghini Forged. A fibra de carbono “CarbonSkin” ® é usada para revestir todo o cockpit e parte dos bancos. Este material único é embebido num tipo muito especial de resina que estabiliza a estrutura de fibras, permitindo que o material permaneça flexível. Ao mesmo tempo, permite reduzir o peso do veículo.
A personalidade de competição foi também transferida para o painel de instrumentos. Foi completamente redesenhado e agora, graças a uma placa gráfica “agressiva” e à introdução de alguns recursos adicionais como o “G-meter”, fornece todas as informações necessárias para o condutor controlar o carro. 

Três unidades produzidas para comercialização

O Lamborghini Veneno fez a sua primeira aparição pública no Salão Automóvel de Genebra de 2013. O carro em exposição é o número 0, o veículo de teste da Lamborghini. O seu futuro ainda não foi definido, mas vai permitir à Lamborghini continuar a sua actividade de testes e inovação, tanto em estrada como na competição.
O Veneno apresenta uma carroçaria com uma nova tonalidade cinzenta; como que um novo olhar de cor metálica com zonas individuais brilhando na escuridão da visível estrutura de fibra de carbono.
O carro com as três cores da bandeira italiana exibido em Genebra permanecerá propriedade da Lamborghini. Os três carros vendidos recorrem a uma única cor da bandeira nacional italiana, juntando a trilogia em verde, branco e vermelho, representando assim cada unidade como uma peça única.
A trilogia que integra os três veículos originais será produzida no decorrer de 2013, sendo posteriormente entregues aos seus futuros proprietários.

Procura automóvel novo, usado ou acessórios? Quer saber mais sobre este ou sobre outro veículo?

Sem comentários