Header Ads

APRESENTAÇÃO: Audi A3 Sedan Limousine (4 portas) MY 2013

A marca alemã decidiu ir a jogo e concorrer com o novo Mercedes Benz CLA.  Entrando no conceito das berlinas compactas, um sub-segmento que está a ter grande procura mundial, os engenheiros alemães recriaram uma espécie de pequeno A4   a partir do novo A3 Sportback, a versão de 5 portas. Com a mesma distância entre eixos, mas diferenciado-se do A3 de 5 portas a partir do pilar central, acrescenta uma zona traseira que permite o crescimento da capacidade de carga para 425 litros, contra 380 do Sportback. Com 4 portas e um tampo de mala suportado por dobradiças em arco, a variante Sedan ou Limousine (consoante os mercados) do novo A3 partilha os motores a gasolina 1.4 TFSI de 125 ou 140 cv  e 1.8 de 180 cv. A diesel a oferta incide sobre as unidades 1.6 TDI de 105 cv e 2.0 TDI de 150 cv. Os preços começam nos 28.633 euros.

Aliando uma postura bastante musculada e muito desportiva ao baixo peso, permitido pelo uso de uma nova plataforma modular utilizada também pela mais recente geração do VW Golf, o Audi A3 Sedan de quatro portas, equipado com o 1.4 TFSI S tronic, tem um peso bruto de apenas 1250 kg.
A nova gama A3 foi pensada, desde o início, para receber vários derivativos de carroçaria. Incluindo esta versão de 4 portas, que, em termos de formas, diferencia-se da versão Sportback de 5 portas pela linha do tejadilho, que flui mais acentuadamente a partir do pilar central. A pronunciada inclinação do óculo traseiro quase se confunde no tampo de uma mala, que cresce quase 50 litros face à versão de 5 portas.
O porta-malas de 425 litros pode ser expandida dobrando os bancos traseiros, passando a ter, neste caso, a capacidade ampliada para quase 1300 litros. Existe uma passagem mais estreita através do banco central e a tampa da mala sobreleva-se automaticamente quando os bancos traseiros são rebatidos.

Motores e transmissões

No que toca a motores, estarão disponíveis unidades a gasolina 1.4, 1.8 ou 2.0 litros, com potências  entre os 125 e os 180 cv.
O bloco 1.4 TSI de 140 cv distingue-se por uma novidade técnica: o sistema de gestão de cilindros (“ACT“) pode “desactivar” temporariamente 2 dos 4 cilindros entre as 1.400 e as 4.000 rpm, quando a condução não exige muito binário (ler AQUI mais informações sobre o funcionamento deste motor). Com 250 Nm de binário, é anunciado um consumo combinado de apenas 4,7 litros de combustível para este motor. As emissões de CO2 são de 109 g/km e, quanto a prestações, a Audi anuncia uma velocidade máxima de 213 km/h e uma aceleração de 0 a 100 km/h de 8,4 segundos.
O 1.8 TFSI com 180 cv e também 250 Nm de binário recorre a tecnologia de ponta como a dupla injeção nas câmaras de combustão e do colector de indução. Isto permite-lhe um desempenho desportivo, 7,3 segundo para cumprir os típicos 0 a 100 km/h e uma velocidade máxima de 235 km/h. O consumo médio de combustível é de 5,6 litros e as emissões de CO2 de 129 g/km.

Preço de entrada do diesel abaixo dos 30 mil euros

Contudo, em Portugal, maior importância será dada aos motores diesel 1.6 TDI de 105 cv e o 2.0 TDI de 150 cv. O segundo já disponível, quanto ao gasóleo 1.6 TDI há que esperar até Dezembro de 2013, data prevista para a sua chegada ao nosso mercado.
O consumo médio destas motorizações é inferior em cerca de 12 por cento em relação aos motores do modelo anterior. No entanto, as prestações são superiores.
Com um preço bastante competitivo, o A3 Limousine custa cerca de 500 euros mais do que as versões correspondentes em motor e equipamento do Sportback. No entanto, mais importante ainda é ser 5000 euros mais económico do que o A4 Limousine, igualmente quando comparado em motor e equipamento.
O facto de dispor do motor 1.6 TDI (não presente no A4) faz com que o preço de entrada do diesel mais acessível se situe abaixo dos 30 mil euros. Com 105 cv e um binário máximo de 250 Nm disponível entre as 1500 e as 2750 rpm, o consumo médio anunciado é de 3,8 litros para emissões de CO2 de 99 g/km.



Desportivo com caixa automática de sete velocidades

A potência do motor é entregue às rodas dianteiras através de uma caixa de velocidades manual de seis velocidades. Mas, dependendo do motor, é utilizada a transmissão automática de dupla embraiagem, que troca de velocidade sem qualquer interrupção perceptível de potência de propulsão. É controlado através de alavanca selectora ou patilhas no volante.
No motor 1.8 TFSI a gestão é feita por este sistema automático S tronic de sete velocidades, em conjunto com o sistema de condução dinâmico Audi drive select que oferece a função roda livre e permite reduzir ainda mais o consumo de combustível.
Será ainda possível a opção por tracção integral permanente quattro, bem como por jantes de 19 polegadas ou iluminação Led, bem como por uma extensa lista de sistemas de assistência à condução, multimédia e de conexão.

Configurações de chassis e equipamento de assistência à condução

Conservando a mesma distância entre eixos da versão de 5 portas – 2.636 mm – esta versão limousine vê o comprimento aumentar para 4456 mm, tendo 1796 mm de largura e 1416 mm de altura.
Mercê de um chassis afinado para garantir o prazer de uma condução desportiva combinada com conforto e estabilidade, nos modelos de tracção dianteira o controle de estabilização eletrônica (ESC) inclui o diferencial de deslizamento limitado eletrônico para tornar mais suave e mais seguro a acção em curva.
Opcionalmente ou de série consoante o nível de equipamento (de série no nível Sport), o sistema de condução dinâmico Audi drive select permite ao condutor optar por diferentes modos de funcionamento da gestão do motor, da assistência da direcção, do sistema S tronic e do sistema de ar condicionado automático. A regulação é extensível até outros sistemas opcionais como a suspensão Audi magnetic ride, o adaptive cruise control, o sistema adaptive light e a direcção progressiva, cuja relação de desmultiplicação é mais directa em curva.
O controlo electrónico de estabilidade ESC integra um bloqueio transversal electrónico que permite uma maior precisão e segurança na condução em zonas sinuosas. Os travões são potentes, enquanto as jantes possuem dimensões entre 16 e 19 polegadas. A oferta de pneus chega até um formato de 235/35.
Também são propostas duas versões de suspensões mais desportivas: com a suspensão dinâmica desportiva, a carroçaria está rebaixada em 15 mm, enquanto que a suspensão desportivo S line reduz a altura ao solo em 25 mm.
O texto de apresentação da geração 2013 do A3 encontra-se AQUI

-->

Sem comentários