Header Ads

APRESENTAÇÃO: VW Golf Variant (MY 2014)

Conjuntamente com a nova carrinha Seat Leon ST, o grupo VW apresentou a fórmula mais familiar do seu modelo de segmento médio, o Golf. A versão 2013 da Variant é naturalmente baseada no Golf VII (ler AQUI o respectivo texto de apresentação), herdando as tecnologias e as vantagens da inovadora plataforma de produção modular transversal (MQB). Graças a esta nova tecnologias na concepção do chassis foi possível uma redução no peso total de até 105 kg, um espaço optimizado (mais 100 litros de capacidade de carga), a introdução de novos sistemas de segurança e conforto, bem como de novos motores a gasolina e diesel cerca de 15 por cento mais económicos. Com o piso do porta-bagagens modular, o volume de carga é de 605 litros (até à chapeleira do banco traseiro), expansíveis até aos 1620 litros com o rebatimento do banco traseiro e enchido até ao tejadilho. Preços e as características mais importantes estão já a seguir.

Com um comprimento total de 4562 mm (mais 307 mm que a versão de 5 portas), apesar do parentesco directo com os modelos de 3 e 5 portas, a versão carrinha do novo Golf evidencia na sua silhueta e na parte traseira um traço de linhas próprio e homogéneo. Conferindo modernidade ao conceito, pela primeira vez, os típicos pilares C e a linha do tejadilho do Golf assentam sobre o pilar D, junto à zona traseira do veículo. Desse modo, a “terceira” janela lateral transmite a sensação de ser parte integrante do pilar D, enquanto os novos farolins de duas peças do Golf Variant fazem sobressair o grau de parentesco da gama e da própria marca.
Sem variações non restante interior, o espaço de mala destaca-se pelos 100 litros adicionais face à versão anterior e pelo piso modular do porta-bagagens.
O volume de carga foi aumentado de 505 para 605 litros (carga até à chapeleira do banco traseiro), mas o rebatimento do banco traseiro, e ocupando uma carga até às costas dos bancos dianteiros e, simultaneamente, até ao tejadilho, a volumetria cresce até 1620 litros (no modelo anterior é de 1495 litros).
Em relação ao equipamento, o Golf Variant possui agora uma chapeleira para cobertura do compartimento das bagagens com um mecanismo de enrolamento automático de dois níveis. No caso de não ser utilizada a respectiva chapeleira, esta pode ser guardada, à semelhança do que também acontece com a rede separadora, debaixo do piso do porta-bagagens.
Além disso, o piso da bagageira pode variar em altura ou ser completamente desmontado e as costas do banco traseiro podem ser rebatidas a partir da bagageira.

Motores sem novidades face ao 5 portas

Existem cinco motores sobrealimentados de injecção directa.
A gasolina (TSI) e a diesel (TDI), estas cinco motorizações (com potências entre os 90 CV e os 150 CV), propostas na fase de lançamento no mercado, estão equipadas de série com o sistema “Start/Stop” e travagem regenerativa (conversão de energia cinética em energia eléctrica).
Os motores do novo Golf Variant estão acoplados a caixas manuais de 5 e 6 velocidades. Além disso, quatro dos cinco motores TSI e TDI também podem ser combinados com uma transmissão automática DSG de dupla embraiagem de 6 e 7 velocidades.
Os novos motores a gasolina disponíveis na fase inicial de comercialização oferecem potências de 105 CV e 140 CV. Apesar das diferentes potências, os dois blocos oferecem um rendimento eficiente.
Por exemplo, o motor 1.2 TSI BlueMotion de 105 CV de quatro cilindros e sobrealimentação de injecção directa, propõe um consumo combinado de apenas 5,0 l/100 km, apesar da velocidade máxima chegar aos 193 km/h.
Já os novos motores diesel do Golf Variant possuem potências que variam entre os 90 CV e uma variante mais musculada de 150 CV, passando pela equilibrada e popular versão de 105 CV.
Os blocos TDI de 90 CV e 105 CV, acoplados a uma caixa de velocidades manual, apresentam um consumo normalizado de 4,2 l/100 km.


Condução mais dinâmica e assistida

Com a dinâmica de condução optimizada, o novo Golf Variant é o primeiro Golf a ser equipado de série com um melhorado bloqueio electrónico do diferencial XDS+, o qual permite melhor comportamento de andamento e dinâmica em zonas sinuosas.
Ao mesmo tempo, no novo Golf Variant é oferecido, pela primeira vez, um sistema de suspensão adaptativa DCC, incluindo a selecção de perfis de condução. Neste caso, basta ao condutor seleccionar o modo desejado, pressionando um botão, para garantir um comportamento que beneficie o conforto ou então um comportamento mais desportivo. A selecção dos perfis de condução, em combinação com o sistema DCC, oferece também um modo “Eco” e um outro “Individual”.
No modo “Individual” podem ser configurados diversos parâmetros que, no seu conjunto, se adaptam à personalização favorita do seu condutor. Em alternativa ao sistema DCC (com uma carroçaria mais baixa 10 mm em relação à distância ao solo) é proposta também uma clássica suspensão desportiva (15 mm mais baixa).
A estes sistemas são adicionadas outras novas tecnologias como a direcção assistida progressiva (optimização da dinâmica e melhoria do conforto), o travão de estacionamento electrónico, um sistema de protecção contra a utilização de combustível não compatível para os motores diesel e uma nova geração de sistemas rádio e navegação.

Equipamento base e opcionais de segurança e assistência à condução

O Golf Variant é proposto com quatro níveis de equipamento: Trendline, Confortline, Sportline e Highline.
Como todos os novos Golf, o Variant também está equipado de série com um sistema “Start-Stop” com recuperação da energia de travagem. Como líder da sua categoria possui também o novo travão multi-colisões (o qual desacelera o veículo acidentado automaticamente após uma primeira colisão).
Outros componentes do equipamento de série do nível Trendline são os sete airbags, os espelhos retrovisores eléctricos, o indicador da temperatura exterior, ECOTips no ecrã multifunções (indicações do consumo como, por exemplo, engrenar a relação imediatamente superior), o sistema electrónico do controlo de estabilidade, a regulação em altura do banco do condutor, quatro vidros eléctricos, ar condicionado, travão de estacionamento electrónico com função “Auto-Hold”, o XDS+, o sistema de controlo da pressão dos pneus, assim como a iluminação de condução diurna.
Opcionalmente está disponível o sistema de protecção de ocupantes pró-activo.
Quando este sistema detecta uma situação potencial de acidente, por exemplo, se os assistentes de travão activos realizam uma travagem forte, os pré-tensores dos cintos de segurança são activados automaticamente (condutor e acompanhante), com a finalidade de garantir o grau máximo de protecção através do sistema de cintos e dos airbags. No caso de acontecer uma situação extremamente crítica, por exemplo uma forte sobre-viragem ou sub-viragem com intervenção do sistema “ESC”, o tecto de abrir e as janelas são fechadas automaticamente (apenas deixando uma pequena abertura).
Entre os novos equipamentos encontram-se, entre outros, o “Front Assist” que está incluído no sistema de travagem de emergência em cidade, o Cruise Control Adaptativo “ACC” é baseado num sensor de radar integrado na parte dianteira do veículo, o “Lane Assist” (assistente de permanência na faixa de rodagem), o Sistema de Detecção de Fadiga, o Sistema de Reconhecimento dos Sinais de Trânsito, um ergonómico banco desportivo (ergoActive) e uma nova geração de sistemas de informação e de entretenimento.
Mais detalhes de interior, equipamento ou motores são partilhados com a versão de 5 portas cujo texto de apresentação pode ser encontrado AQUI.

-->

Sem comentários