Header Ads

APRESENTAÇÃO: Toyota FCV Concept

Em 2015 a Toyota planeia lançar um carro que utiliza o hidrogénio como combustível e o protótipo FCV antecipa alguns detalhes do modelo de produção. Com uma autonomia superior a 500 quilómetros, são precisos apenas 3 minutos para o abastecer, aproximadamente o tempo necessário para o fazer num veículo a gasolina. As emissões de um carro com esta tecnologia são zero, uma vez que apenas emite água. Com um design exterior que evoca duas características únicas nos veículos a célula de combustível - a transformação do ar em vapor de água para gerar electricidade e a aceleração forte proporcionada por um motor eléctrico -, este automóvel tem lotação para 4 ocupantes graças à dimensão e colocação dos depósitos de hidrogénio.

O protótipo mede 4,87 metros de comprimento, 1,81 metros de largura e tem 1,54 metros de altura.
Lateralmente apresenta linhas fluídas como se de uma gota de água fosse esculpindo, enquanto a traseira foi influenciada pelas linhas de um barco catamaran, ideal em termos dinâmicos. A frente arrojada inclui umas pronunciadas entradas de ar.
Graças ao compacto e leve sistema da célula de combustível desenvolvido pela Toyota, aos dois depósitos de hidrogénio de 70 MPa especialmente desenvolvidos para serem colocados por baixo, o Concept Toyota FCV pode acolher condutor e três passageiros.
A pilha Toyota (conjunto de células de combustível) possui uma potência específica de 3 KW/L - mais do dobro da pilha existente no actual “Toyota FCHV-adv” - e uma potência até 100 kW. Em complemento, o sistema de célula de combustível possui um conversor inversor de alta eficiência.
O incremento da voltagem de funcionamento permitiu também a redução do motor eléctrico, assim como o número de células de combustível que compõem a pilha. Isso traduziu-se numa maior performance, mais espaço interior e na redução de custos de produção.
Quando atestado, operação que demora menos do que habitualmente é necessário para recarregar uma bateria de alta capacidade, o Concept Toyota FCV pode gerar energia suficiente para corresponder às necessidades de uma habitação no Japão média (10 KWh) por mais de uma semana.



-->

Sem comentários