Header Ads

APRESENTAÇÃO: Audi TT e TTS (MY 2015)

Emoção, maior dinamismo e tecnologia de topo. É tudo isto o que promete a terceira geração deste clássico moderno que, apesar de muito semelhante à edição anterior ( 2011), é completamente novo. À venda a partir de Outubro de 2014, no início de 2015 será a vez do descapotável começar a chegar aos mercados. As proporções conservam-se, não se alterando significativamente nas 3 dimensões habituais. Mas a nova plataforma tem 37 mm a mais de distância entre eixos, recorrendo a novas ligas de alumínio e aços mais resistentes e leves. De alumínio são também feitas as embaladeiras e o telhado, bem como algumas áreas da carroçaria: capot, portas e bagageira. Caracterizado pela utilização de tecnologias inovadoras nas suas motorizações e no conceito de visualização e controlo do display, incluindo o “Audi virtual cockpit”, a capacidade da mala aumentou também 13 litros, passando a ter 305 litros de capacidade.

Completamente revisto e pronto para “subir ao palco” como verdadeira estrela que é, nesta terceira geração os designers reinterpretaram uma série de conceitos da primeira geração do TT de 1998, de uma forma diversificada e dinâmica.
Com 4,18 metros, o Coupé é quase do mesmo comprimento que o seu antecessor, apesar da sua distância entre eixos ter crescido em 37 mm (agora de 2,505 metros), evidenciando distâncias muito curtas entre o centro da roda e os limites dianteiro e traseiro. A largura é de 1,832 metros, continuando a apresentar a mesma altura da anterior geração: 1,353 metros.
Na parte dianteira do novo Audi TT a grelha, mais ampla e mais plana do que a do modelo anterior, tem uma poderosa linha que a divide em duas zonas. Dois contornos em forma de V sobressaem no capot do motor. A posição do logótipo dos quatro anéis também é nova: estão agora posicionados na secção dianteira do capot, assemelhando-se em estilo ao poderoso R8.
Nos estreitos grupos ópticos a tecnologia Xénon plus é aplicada de série, mas adicionalmente também é proposto faróis com tecnologia LED ou ainda com a inovadora e pioneira tecnologia LED Matrix, na qual díodos controlados individualmente são responsáveis pelo feixe de luz principal. Nas duas versões existe um contorno inconfundível criado pela faixa de separação nos faróis, que é também iluminada.
Os faróis LED Matrix LED são compostos por 12 LED’s e incluem outra inovação da Audi: intermitentes dinâmicos que se acendem sequencialmente na direcção em que o condutor está a conduzir. A luz de curva recorre aos dados de navegação para deslocar o cone de luz na curva antes do volante ser virado. De perfil, o novo Audi TT é igualmente esguio e musculado; parece que repousar numa posição baixa na estrada como se estivesse pronto a atacar.
Lateralmente, além das linhas simples e puras, a ligeira inclinação das janelas laterais traseiras conferem uma inevitável tensão desportiva. O tampão do depósito de combustível no painel do lado direito possui a clássica forma de um círculo rodeado de parafusos; basta um leve toque no logótipo TT e o tampão será aberto. Este formato é mais uma vez uma reminiscência do TT da primeira geração. A novidade é a de que não existe tampão do depósito propriamente dito. Tal significa que não há a necessidade de ser retirado e o bocal da mangueira da bomba de abastecimento é directamente introduzido na abertura do depósito, tal como acontece num carro de competição.
Na secção traseira, a tecnologia de faróis em LED ou LED Matrix, das luzes traseiras possuem também intermitentes dinâmicos. Tal como na secção dianteira existe uma faixa iluminada que forma um contorno de luz de circulação diurna – outra inovação da Audi. A estreita terceira luz de liga as duas unidades de cada lado, estando imediatamente abaixo do contorno do spoiler traseiro.
A uma velocidade de 120 km/h um spoiler ergue-se da tampa da bagageira para melhorar a resistência do ar e as forças aerodinâmicas descendentes. Todas as motorizações possuem duas generosas ponteiras de escape redondas e posicionadas no difusor. Como todos os modelos Audi S, o TTS tem quatro saídas de escape ovais.
Opcionalmente, o pacote exterior S line altera o design do pára-choques, entradas de ar, grelha, embaladeiras e ainda o difusor traseiro com um formato mais acentuado e desportivo. Ao mesmo tempo, o dinamismo é ainda maior com a montagem de jantes de 18 polegadas e uma carroçaria rebaixada em 10 mm.
Com a utilização do alumínio, foi atingida uma redução de peso em vazio de cerca de 50 kg face ao seu antecessor.

Motorizações (valores de consumo e prestações sujeitos a homologação)

Audi TT e TTS possuem três motores diferentes de quatro cilindros com turbocompressor e injecção directa. As potências estão compreendidas entre 184 e os 310 cv.
Os dois motores a gasolina TFSI e o bloco TDI possuem sistema start-stop de série.
Para o lançamento do TT, o motor 2.0 TDI estará disponível com caixa manual e tracção dianteira. Debita 184 cv e um binário máximo de 380 Nm. Nesta versão acelera dos 0-100 km/h em 7,2 segundos e atinge uma velocidade máxima de 235 km/h. O consumo médio de combustível é de 4,2 l/100 km e as emissões de CO2 são de 110 g/km, um novo recorde mundial na categoria dos desportivos.
O TDI 2.0 possui dois veios de equilíbrio, árvores de cames ajustáveis e um sistema de injecção common-rail com uma pressão máxima de 2.000 bar. Cumpre a norma EU6.
Por sua vez, o motor 2.0 TFSI está disponível em duas versões: uma com 230 cv para o TT e outra com 310 cv para variante TTS. Ambas as versões possuem diversas tecnologias ultramodernas: a injecção indirecta adicional completando a injecção directa FSI, o sistema Audi valvelift (AVS) para regular o curso da válvula de escape e a gestão térmica que utiliza um módulo de válvula rotativa e um colector de escape integrado na cabeça do cilindro.
No Audi TT 2.0 TFSI o binário máximo é de 370 Nm entre as 1.600 e as 4.300 rpm. Acelera o Coupé - que está equipado com uma caixa manual de 6 velocidades e tracção dianteira - de 0 a 100 km/h em 6,0 segundos e atinge uma velocidade máxima limitada electronicamente a 250 km/h.
Na versão com sistema S tronic de 6 velocidades e tracção integral quattro a aceleração 0-100 km/h fica em 5,3 segundos e a velocidade máxima é de 250 km/h. Tem consumo médio de combustível de 6,8 l/100 km e emissões de CO2 de 159 g/km.
A transmissão de dupla embraiagem engrena cada uma das seis relações sem qualquer interrupção de tracção perceptível e no modo manual pode ser controlada através de patilhas no volante. No modo "efficiency" do Audi drive select, o sistema S tronic ativa a função “roda livre”, logo que o condutor retire o seu pé do pedal do acelerador.
O Audi TTS está no topo das prestações. Acelera dos 0-100 km/h em 4,7 segundos e a velocidade máxima é limitada eletronicamente a 250 km/h. O motor 2.0 TFSI possui um binário máximo de 380 Nm entre as 1.800 e as 5.500 rpm. Um sistema de flaps instalado no sistema de escape modula o som desportivo de escape tornando-o ainda mais rico. A transmissão manual é de série. A opcional caixa automática S tronic inclui a função launch control, que proporciona uma aceleração máxima e eficaz para um arranque ainda mais desportivo.

Habitáculo

Formas claras e linhas puristas sublinham tanto a leveza e o desportivismo intransigente do interior do Audi TT.
O novo Audi TT de 2+2 lugares é um carro desportivo adaptado para uma utilização quotidiana. A bagageiratem capacidade de 305 litros (mais 13 litros que na anterior geração) e pode ser ampliado ao dobrar-se os encostos dos bancos traseiros para a frente.
Dois outros engenhosos truques tecnicamente inovadores permitiram aos designers criar um painel de instrumentos que é impressionantemente delgado: o ecrã tradicional do computador de bordo e o ecrã do MMI foram combinados para formar uma unidade central e digital designada “Audi virtual cockpit”.
Um painel de instrumentos totalmente digital exibe todas as informações directamente em frente do condutor, o que significa que não há necessidade de um monitor central MMI. Esta solução permitiu aos designers “emagrecer” a arquitectura do painel de instrumentos seguindo o princípio de construção ultra leve da Audi.
O interior da nova geração do TT foi assim redesenhado a partir do zero. Visualizado de cima o tablier assemelha-se a uma asa de avião. Os difusores de ar do sistema de climatização continuam a apresentar um formato redondo, uma característica clássica do TT, transmitindo uma reminiscência dos motores a jacto. Os controlos para o sistema do ar condicionado estão alojados nos referidos difusores. No eixo dos respectivos difusores surge em pequenos ecrãs a indicação do nível de aquecimento de cada banco; velocidade do ventilador; a temperatura e a distribuição do caudal de ar. Localizados junto às saídas de ar centrais estão os interruptores para a luz de aviso de emergências e das funções secundárias, possuindo um fácil acesso.
Todos os elementos do novo conceito de operacionalidade do Audi TT estão focados no condutor. O novo volante multifunções apresenta um fundo plano, com elementos de alumínio a emoldurar os seus braços. O airbag do condutor integrado no volante ocupa menos 40 por cento de espaço sem comprometer a segurança, enquanto os botões de controlo inseridos sobre os braços permitem controlar quase todas as funções, incluindo o ultra moderno sistema de ”infotainment”. O menu está estruturado para permitir ao condutor usá-lo como um smartphone e inclui uma função de pesquisa de texto (através do MMI).
Graças ao MMI touch localizado na consola central, o condutor pode aceder às funções de “scroll” e “zoom” em listas e mapas. O condutor pode também aceder a outras opções de uma forma mais simplificada; no futuro isso será possível usando apenas dois em vez de quatro botões na área em redor do botão rotativo do MMI.
As inovações no interior do Audi TT incluem os bancos desportivos com encostos de cabeça integrados e uma posição mais baixa que na geração anterior. Como opção – e como equipamento de série no TTS – existem os recentemente desenvolvidos bancos desportivos S caracterizados por um contorno ainda mais pronunciado em que os apoios laterais podem ser regulados de forma pneumática.
Inúmeros detalhes evidenciam os elevados padrões de qualidade do interior e com uma qualidade artesanal que a Audi transmitiu ao novo TT. Incluem a nova alavanca de velocidades, o preciso botão rotativo do MMI e os acabamentos das coberturas dos altifalantes com molduras de luz no opcional sistema de som Bang & Olufsen.

Cores e equipamentos

Há 11 cores exteriores, uma das quais é exclusiva para o pacote S line. Sete das cores na gama são novas para o TT e duas delas são completamente novas para a Audi: Cinzento Nano e Vermelho Tango. Há também duas pinturas adicionais disponíveis para o TTS – Preto Pantera com efeito cristal pérola e a altamente expressiva cor Azul Sepang.
Também é proposta uma nova gama de cores para o interior: os Audi TT e TTS oferecem três diferentes cores interiores. Pela primeira vez, a Audi disponibiliza um interior de dois tons, incluindo costuras contrastantes desportivas para os modelos S.
O equipamento para o novo Audi TTS inclui elementos interiores adicionais que lhe transmitem uma maior personalização: cores seleccionáveis para os contornos dos bancos desportivos S, para as molduras da consola central e os anéis dos difusores das saídas de ar. Os clientes com gostos mais exclusivistas têm muitas de opções para a personalização do seu veículo. Estão disponíveis revestimentos para os estofos em vários padrões de tecidos ou de couro, bem como três pacotes de couro. Os bancos desportivos S têm como característica costuras em diamante na secção central.
Um destaque especial é o pacote de design exclusivo, que compreende uma combinação de duas cores de couro: castanho escuro murillo nos bancos e uma tonalidade pedra cinza levemente metálica nos apoios de braços, e suporte de joelho. Alternando com costuras contrastantes, em alumínio escuro; com a pintura correspondente para os elementos interiores e com os tapetes especiais; outras características destes elegantes acabamentos dos revestimentos.
Para os modelos TTS, os designers da Audi criaram uma textura inovadora com tecnologia laser para as abas do painel de instrumentos: possuem uma superfície ligeiramente levantada com padrão em favo de mel que transmite ao Audi TTS um toque desportivo único.

Sistema quattro

No novo Audi TT, o sistema de tracção permanente quattro proporciona maior estabilidade, tracção e prazer de condução. Um sistema agora mais consistente que foi otimizado especialmente para o novo TT. A embraiagem com controlo electro-hidráulico está montada no eixo traseiro. A concepção especial da bomba reduz o peso em cerca de 1,5 kg, quando comparada com a do modelo anterior. A distribuição do binário do motor entre os eixos é controlada eletronicamente em fracções de segundo.
A inteligência da transmissão quattro – por outras palavras, o software que determina com precisão a distribuição de binário por cada eixo - foi especialmente desenvolvida para ser aplicado no novo TT. A inovadora filosofia de controlo monitoriza constantemente as condições envolventes, o tipo de condução e os desejos do condutor. Isto significa que a distribuição ideal de binário é calculada e as características dinâmicas do TT são adaptadas para cada situação.
O sistema quattro em conjunto com o Audi drive select permite ao condutor do novo Audi TT poder regular as propriedades da tracção permanente de acordo com as suas necessidades individuais. No modo "auto" é optimizada a tracção, a estabilidade e dinâmica de condução. No modo "dynamic", o binário é distribuído ao eixo traseiro mais cedo e em maior grau, o que significa que a dinâmica de condução é reforçada ainda mais, especialmente em estradas com baixos coeficientes de atrito.

Inovações em prol da condução e da segurança

O chassis reflecte o apuro tecnológico por detrás do novo TT. A suspensão dianteira baseia-se numa estrutura McPherson e a suspensão traseira de quatro braços processa as forças longitudinais e transversais de forma separada.
Em destaque a nova e terceira geração do sistema de controlo de amortecimento adaptativo Audi Magnetic Ride. Em comparação com a versão anterior, foi melhorado no que respeita à expansão das suas características dinâmicas, controlo e precisão, bem como da facilidade de utilização. O Audi Magnetic Ride pode ser regulado em três configurações (comfort - auto -dynamic) através do Audi drive select. Com a pressão de um botão permite que o TT abrace a estrada de forma mais firme ou que o deixe rolar de forma suave. A tecnologia Magnetic Ride permite um ultra-rápido controlo das forças de amortecimento, o que significa que em todas as situações de condução há um contacto ideal entre a roda e a estrada.
Estão disponíveis 11 versões diferentes de rodas. O TT 2.0 TFSI e o 2.0 TDI estão equipados de série com jantes de liga leve de 17 polegadas. A Audi oferece outros tipos de jantes com diâmetros de 17, 18 e 19 polegadas e pneus até 245 /35 R19. O departamento quattro GmbH também oferece rodas com um diâmetro até 20 polegadas.
Os discos de travões dianteiros são ventilados e, dependendo da versão do motor, possuem um diâmetro até 338 mm. O novo travão de estacionamento eletromecânico que o condutor acciona pressionando um botão está integrado no sistema de travagem traseiro. O TTS utiliza travões com pinças fixas de alumínio, cinco quilos mais leves do que o modelo antecessor.
O controlo de estabilidade eletrónico (ESC), que pode ser desligado em parte ou completamente. Em zonas sinuosas, a vectorização do binário verifica-se. Se necessário, o binário do motor é distribuído a partir da roda dianteira interior para a roda da frente do lado de fora (tracção dianteira) ou, em modelos quattro também para as rodas traseiras. Graças à diferença das forças de propulsão, o carro curva facilmente, o que é bastante útil para o condutor. Desta forma, as curvas podem ser abordadas com grande precisão e de forma neutra, o que aumenta significativamente o dinamismo e a estabilidade do TT. O modo Sport destina-se a uma condução particularmente desportiva, facilitando o controlo da direcção num momento de drifting.
Sistemas de assistência sofisticados e eficazes tornam a condução do novo TT mais segura. Como opção, o carro pode ser equipado com o Audi side assist, que utiliza sensores de radar montados na secção traseira para ajudar os condutores a mudar de faixa de rodagem com mais segurança; reconhecimento de sinais de trânsito com base numa câmara; Audi active lane assist, que ajuda o condutor a manter-se na sua faixa de rodagem actuando ligeiramente sobre a direcção; o sistema de ajuda de estacionamento com sensores atrás e à frente com visão selectiva de obstáculos, que orienta o veículo para espaços de estacionamento adequados e o sistema de segurança Audi pre sense basic.


aa -->

Sem comentários