Header Ads

Em memória do maior piloto de todos os tempos: Ayrton Senna da Silva


"Você pensa que tem um limite. Assim que toca esse limite, algo ocorre e você sente que pode ir além." Esta é uma boa descrição da personalidade daquele que é considerado por muitos o melhor piloto e o mais completo de sempre. Ayrton Senna nasceu a 21 de Março de 1960. Morreu há 20 anos nas pistas. Como acontece aos homens que se superam a si próprios e morrem fisicamente no terreno de batalha. Inconformado. Mais uma vez tentando tirar de si aquilo que o carro não conseguia garantir-lhe. Porque como alguém disse um dia, "ele acreditava que Deus lhe tinha dado o direito de vencer". Este é o filme/documentário da sua vida, completo e legendado em português.

Ayrton Senna ganhou o seu primeiro Grande Prémio de Fórmula 1 a 21 de Abril de 1985, no Circuito do Estoril em Portugal, ao volante de um Lotus com motor Renault. Conseguiu essa primeira vitória e também a primeira "pole-position" da carreira debaixo de forte chuva, ambiente de pista em que sempre se revelou bastante superior a qualquer piloto da sua época. As lembranças de um herói inolvidável das pistas permanecem ainda bem vivas na memória de muitos de nós que o vimos correr. Mas houve também uma personalidade rica, fascinante e generosa fora das corridas que deixou um legado que permanece vivo. Algum dele está neste vídeo elaborado pelo Instituto que tem o seu nome.

A 1 de Maio de 1994, quando Ayrton Senna era socorrido na fatídica curva do circuito de Imola, um carro vermelho desobedeceu às bandeiras vermelhas, saiu dos boxes e parou próximo ao local do acidente. Era o piloto francês Erik Comas que, de tão impressionado, não continuou na prova e abandonou mesmo a Fórmula 1 no final dessa temporada.
A relação entre ambos era forte. Dois anos antes, durante os treinos para o GP da Bélgica em Spa-Francorchamps, o francês bateu violentamente com o seu Ligier e ficou atravessado no meio da pista, inconsciente dentro do carro. Veja no vídeo o que aconteceu a seguir a esse violento embate.


-->

Sem comentários