Header Ads

HISTÓRIA: Opel Kadett Caravan, Opel Astra Sports Tourer


- Do Opel Kadett A ao Opel Astra K: a história e as imagens de 10 gerações das versões Caravan e Sports Tourer

- 1963: 1.ª Kadett "car a van": "station" com o sentido prático de uma "van"

- O Astra H (2004-2010) foi o último modelo a utilizar a designação Caravan

- Mais de 24 milhões de unidades Kadett e Astra vendidos formariam uma fila que daria duas vezes e meia a volta ao Equador

A 10.ª geração Astra Sports Tourer, lançada na Primavera de 2016, segue a tradição desde que a Opel lançou a primeira “station wagon” Kadett CarAvan em 1963.

Até hoje, de um total de 24 milhões de Kadett e Astra vendidos, 5,4 milhões foram da variante carrinha, o que representa cerca de 30% das vendas Astra na Europa.

PUB

CONHEÇA AQUI TODAS AS CARACTERÍSTICAS DA 10.ª GERAÇÃO OPEL ASTRA SPORTS TOURER DE 2016


1963-1965: Opel Kadett A


A mala era um verdadeiro compartimento de bagagem e o tampão do depósito ficava no exterior.

“Nunca terá cheiro a gasolina na mala,” afirmava a publicidade da Opel, provocando os seus concorrentes de Wolfsburg.

Espaço abundante para seis pessoas graças a uma terceira fila de bancos.

Com o seu moderno motor dianteiro arrefecido a água, o Kadett tinha outra grande vantagem em relação ao carocha. A unidade de 993 cm3 com quatro cilindros debitava 40 cv, tinha mais elasticidade e igualmente baixos custos de manutenção.

A silhueta era pragmática e moderna. A linha de cintura era baixa, os vidros panorâmicos asseguravam uma boa visibilidade e o friso decorativo ao longo das partes laterais acentuava a forma longilínea.

Os guarda-lamas dianteiros prolongavam-se até aos faróis.

A Opel construiu quase 650 mil unidades até 1965.

1965-1973: Opel Kadett B Caravan


O Kadett de 1965 tinha mais de quatro metros de comprimento, um bom bocado a mais do que o seu antecessor.

A variante Caravan oferecia um longo compartimento de carga com 1,57 metros de comprimento.

Os engenheiros da Opel aumentaram o diâmetro dos quatro cilindros em 3 mm. A unidade base de gama, com 1,078 cc desenvolvia 45 cv.

Havia também um motor 1.1 S, com compressão mais elevada, e 55 cv de potência.

O Kadett B alcançou foi rapidamente um sucesso, com mais de 2,6 milhões de unidades produzidas entre Setembro de 1965 e Julho de 1973. Metade da produção foi exportada para 120 países.

1973-1979: Opel Kadett C Caravan


A família Kadett C tinha muitas caras: um elegante automóvel familiar, uma “station wagon” chique, com um prático portão traseiro, e um coupé desportivo (GT/E) com "pintura de guerra".

Com tracção às rodas traseiras, surgiu em Agosto de 1973. Linhas da carroçaria depuradas, uma nova suspensão dianteira de duplo triângulo e outros elementos de design característicos incluíam uma grelha de radiador plana, capô do motor com o vinco que constituía a assinatura da marca e um avental dianteiro em forma de spoiler.

O potente GT/E estreou-se na edição de 1975 do Salão Automóvel de Frankfurt.

Foram produzidas 1,7 milhões de unidades deste modelo entre 1973 e 1979.


1979-1984: Opel Kadett D Caravan


A quarta geração do Kadett foi o primeiro modelo de tracção dianteira da Opel.

Com 4,20 metros de comprimento total, era apenas ligeiramente mais longo que o antecessor, embora oferecesse mais espaço no habitáculo do que muitos dos seus rivais.

Mas não eram só a configuração do motor e o chassis com barra de torção na traseira que rompiam com a tradição: o Kadett foi equipado com um novo motor 1.3 OHC que gerava uma potência de 60 ou 75 cv

A carrinha espaçosa tinha uma capacidade de carga de até 1.425 litros e as modificações técnicas incluíam um chassis mais estreito e rebaixado, novos amortecedores de direcção e travões de disco auto-ventilados à frente.

Entre 1979 e 1984 foram produzidos 2,1 milhões de unidades Kadett D.

1984-1991: Opel Kadett E Caravan


O segundo Kadett de tracção dianteira, produzido de 1984 até 1991, foi nomeado “Carro do Ano 1984”.

Baseado na mecânica do seu antecessor, o Kadett E tinha uma aerodinâmica excepcional. Depois de 1200 horas de afinação no túnel de vento, o modelo de 5 portas alcançou um sensacional índice de 0,32 (0,39 no Kadett D).

Com um total de 3.779.289 de unidades vendidas ao longo da sua vida, foi o modelo mais vendido da Opel até à data e um verdadeiro campeão de aerodinâmica.

LEIA TAMBÉM: OPEL KADETT: Uma viagem até ao Astra


1991-1997: Opel Astra F Caravan


O sucessor do Kadett assumiu o nome do modelo irmão britânico (a quarta geração do Kadett era comercializada no Reino Unido com a designação Vauxhall Astra desde 1980).

A variante Caravan foi um sucesso logo desde o lançamento.

O trabalho de desenvolvimento concentrou-se em aliar o design moderno a um maior espaço interior, conforto reforçado e maior ênfase na protecção do ambiente.

A Opel lançou também uma ofensiva de segurança.

Todos os Astra vinham equipados com sistema activo de cintos com tensores nos bancos dianteiros, cintos ajustáveis em altura e rampas nos assentos, bem como protecção lateral que incluía reforços em tubo de aço duplo em todas as portas.

Todos os motores vinham equipados pela primeira vez com catalisador.

Entre 1991 e 1997 construíram-se cerca de 4,13 milhões de Astra F, cifra que o tornou no modelo Opel mais vendido de sempre.

1998-2004: Opel Astra G Caravan


Na Primavera de 1998, o Astra foi comercializado logo de início nas versões de dois volumes com três e cinco portas e "station wagon".

O "design" progressista, o chassis dinâmico e a tecnologia do sistema de tracção, bem como uma rigidez torsional que quase duplicava a do seu antecessor, eram apenas algumas das características do novo Astra da segunda geração.

A carroçaria completamente galvanizada do novo modelo desempenhava um papel chave na manutenção do seu elevado valor.

A segurança activa foi reforçada com um aumento de 30% da potência luminosa dos faróis de halogénio H7 e com o chassis Dynamic Safety (DSA) completamente redesenhado.

Este aliava o conforto à maneabilidade ágil e segura, mesmo em carga plena.

A distância entre eixos era cerca de onze centímetros mais longa, criando mais espaço interior, em particular mais espaço para os joelhos atrás e uma bagageira maior com capacidade até 1500 litros.

2004-2010: Opel Astra H Caravan


Lançado em Março de 2004, o Opel Astra da terceira geração dispunha de 12 motores com potências dos 90 aos 240 cv (OPC) e sete variantes de carroçaria.

O design progressista, a elevada dinâmica de condução e inúmeras inovações técnicas incluíam:

- Sistema de chassis adaptável IDSPlus com Continuous Damping Control (CDC - controlo de amortecimento contínuo), só presente em automóveis do segmento de luxo ou desportivos

- Sistema de faróis Adaptive Forward Lighting (AFL) com luz dinâmica de curva.

O Astra apresentava ainda elevados níveis de segurança. A organização de protecção do consumidor Euro NCAP (European New Car Assessment Programme) atribuiu ao Astra a mais elevada classificação de cinco estrelas para protecção de passageiros adultos.

O Astra H vendeu 2,7 milhões de unidades.

2010 – 2015: Opel Astra J Sports Tourer


A carrinha é lançada um ano depois da variante de cinco portas e, pela primeira vez, recebe a designação Sports Tourer.

O Opel Astra J consubstancia uma nova filosofia de design da marca: arte escultural aliada à precisão alemã.

Um leque de tecnologias contribui para o seu sucesso:

- Câmara Opel Eye que reconhece os sinais de trânsito e informa o condutor dos limites de velocidade ou proibições de ultrapassagem, além de avisar o condutor se este estiver em risco de sair da sua faixa de rodagem

- Sistema de faróis AFL+, graças ao qual o Astra consegue "ver" outros veículos e comutar automaticamente entre "médios" e "máximos" sempre que necessário

- Suspensão adaptativa FlexRide, com amortecimento controlado electronicamente.

A geração beneficia também de uma nova geração de bancos dianteiros desenvolvidos de acordo com as mais recentes conclusões da ergonomia de segurança.

A partir de 2016: Opel Astra K Sports Tourer


A perda de peso de até 190 kg, o interior mais espaçoso apesar de dimensões exteriores idênticas, e a maior eficiência graças à utilização de motores da nova geração distinguem a 10.ª geração Astra Sports Tourer.

Cinquenta e quatro anos depois de ser introduzido num Kadett um motor com cilindrada de 1,0 litros, um bloco com capacidade semelhante volta a ocupar o seu lugar sob o capô: uma unidade de três cilindros quase duas vezes mais potente (105 cv) graças às tecnologias de injecção directa e sobrealimentação.

Este motor faz também do novo Opel Astra de 2016, o modelo a gasolina menos poluente e mais económico do mercado na classe dos "compactos".

Torna-se na primeira "station wagon" a oferecer no segmento compacto a tecnologia de luz matricial LED IntelliLux LED – reservada até agora a modelos de luxo e premium de segmentos superiores.

Os novos sistemas de assistência ao condutor de nova geração compreendem o reconhecimento de sinais de trânsito, a manutenção de faixa, o alerta de saída de faixa, a indicação de distância para o veículo da frente, o alerta de colisão iminente com travagem autónoma, entre outros.

Além disso, o novo Astra K proporciona novos bancos dianteiros mais ergonómicos e que podem dispor de função de ventilação e massagem.

Sem comentários