Header Ads

Como planear uma viagem de automóvel. Que trajecto escolher e formas de chegar ao destino.


O “velho” mapa de estradas continua a ser uma ferramenta útil e imprescindível para qualquer condutor que “se faça” à estrada. Desde que seja um que esteja actualizado, está claro. Contudo, existem mais modos de planear atempadamente uma viagem. Na internet encontram-se facilmente diversas soluções que permitem não apenas escolher os melhores caminhos como saber, antecipadamente, o preço das portagens. Ou então fazer uma estimativa do consumo e dos gastos, em combustível, para efectuar determinado trajecto. Confira a seguir algumas ideias.
Um bom e actualizado mapa de estradas continua a ser um instrumento útil e imprescindível. Mesmo quando a viatura dispõe de sistema de GPS. O tempo que o aparelho leva a recalcular rotas ou a forma abrangente de visualização de um mapa em papel oferece, fazem com que mantenha muita valia e importância.
O investimento num bom mapa de estradas actual é, por isso, facilmente reembolsado no tempo e no combustível poupado.

Sistemas de navegação

Embora muita gente continue fiel ao mapa de estradas e a considera-lo a forma mais prática de descobrir um caminho, o mais vulgar, hoje em dia, é recorrer aos aparelhos de GPS.
Os da Tom-Tom dispõem até de um serviço que permite a pesquisa de localidades e pontos de interesse através do Google. Além disso, monotorizarem a velocidade da viatura, alertam para excessos de velocidade e até para a presença de radares fixos.
Contudo, alguns destes serviços exigem uma subscrição anual paga. Convém também manter os mapas do aparelho de GPS actualizados e isso é outro serviço geralmente pago.
Para mais, em Portugal, a rede viária está em permanente mutação. Todos os anos há novas estradas e reclassificação de outras. Exemplo disso foi a passagem de algumas SCUT a estradas com circulação paga e controlada através de dispositivo electrónico. (veja AQUI formas de pagamento destas portagens)
Alguns destes aparelhos dispõem de mais funcionalidades igualmente úteis: comandos que permitem a pesquisa por voz ou sistema “Bluetooth” para o telefone, não apenas mais seguro como capaz de evitar multas desnecessárias.
Por outro lado, ao irem actualizando a distância e o tempo de viagem que resta até ao destino, essa previsão acaba por ter uma utilidade inesperada: imagine-se só como se torna fácil responder à recorrente pergunta “falta muito para chegar?”


GPS por telemóvel

Se não tem ou não pretende gastar dinheiro com um aparelho destes, alguns dos novos telemóveis permitem serviços semelhantes, conforme o tipo de aparelho e a operadora.
A TMN possui uma das melhores aplicações do género: o TMN Drive, gratuito e capaz de funcionar com qualquer um dos principais sistemas operativos utilizados pelos smartphones. (conhecer NESTE texto mais informações sobre este aplicativo).

Planear antecipadamente por computador

Existe ainda a possibilidade de planear previamente uma viagem com recurso ao computador, imprimindo depois as informações e utilizando-as como se se tratasse de um “road-book”.
Os serviços do Google Maps são certamente o recurso mais utilizado. As informação recolhidas podem até ser partilhadas por email ou enviadas para alguns sistemas portáteis.

Além de construir pneus e de desenhar excelentes mapas de estrada, a Michelin dispõe, igualmente, de um local na internet onde pode ser feito o planeamento de um trajecto.
Em “viamichelin.pt” o leitor pode calcular e escolher o percurso da viagem.
Qualquer destas duas opções - Google Maps ou Via Michelin - permitem calcular a viagem evitando auto-estradas com portagem paga, ou ainda ter uma ideia do custo aproximado em combustível.

Procura automóvel novo, usado ou acessórios? Quer saber mais sobre este ou sobre outro veículo?

Sem comentários