Header Ads

APRESENTAÇÃO: Škoda CITIGO (MY 2013). Preços e versões para Portugal

É a estreia da marca checa no segmento dos pequenos compactos citadinos. Com elevados padrões de segurança, design atraente, económicos motores a gasolina e carroçarias de três ou cinco portas, o  Citigo é o primeiro modelo a estrear o novo logótipo da Škoda. Com um comprimento de 3,56 metros, este citadino igual ao Seat Mii tem como destino condutores jovens e quem procura melhor mobilidade urbana. Com um leque de equipamento e de packs opcionais pouco usual para o segmento, a comercialização do Citigo arranca em Portugal abaixo dos 10 mil euros, na versão menos potente de 60 cv.

Apesar da sua pequena dimensão, o Citigo deseja oferecer um espaço interior amplo, elevada agilidade urbana e economia de consumos.
Com o Citigo, a ŠKODA alarga o seu público-alvo ao segmento dos compactos, numa altura em que cresce a procura de carros pequenos, com reduzidos consumos de combustível, de baixo preço e custos de manutenção mais baixos.
O design típico da marca checa está bem patente na parte dianteira, nomeadamente na grelha com uma moldura cromada e nos grupos ópticos.
Nisso difere dos mesmos automóveis comercializados com as marcas VW (Up) e Seat (Mii), todas do universo do mesmo grupo construtor alemão. 
Com apenas 3,56 metros de comprimento, 1,65 metros de largura e 1,48 metros de altura, os principais grupos-alvo são os condutores jovens e famílias numa faixa etária jovial.
Esta é a tabela de preços para todas as versões (3 e 5 portas) dirigidas ao mercado português:


Capacidades e equipamento

Em Portugal, o Citigo está disponível em três níveis de equipamentos distintos: Active, Ambition e Elegance.
O espaço interior é surpreendentemente generoso, beneficiado por uma distância entre eixos de 2,42 metros.
Com lotação para quatro passageiros, o volume da bagageira é de 251 litros, e pode atingir expressivos 951 litros com o rebatimento dos bancos traseiros.
Além da disposição clara e precisa de toda a instrumentação e de apoios de cabeça dianteiros integrados nos respectivos bancos, o design interior inclui numerosos compartimentos de arrumação, suportes para copos e sistemas multimédia, bem como bolsas de arrumação nas partes laterais dos bancos dianteiros.
Um gancho de bolsa especial está integrado no mecanismo de abertura do porta-luvas, enquanto na parte central do tablier um suporte integra um monitor com variadas funções (navegação, comando do sistema áudio, telefone, etc). Na bagageira, uma grelha permite a melhor arrumação vertical e um conjunto de redes impede o deslizamento de pequenos objectos soltos.
Segue-se a lista de opcionais disponíveis e respectivos preços:


Funcionalidade e segurança

A exemplo do que acontece com o Seat Mii, modelo cujo ensaio se encontra neste texto, a versão da marca checa também dispõe de uma série de soluções para oferecer amplo conforto.
Na versão de três portas, o sistema de "easy entry" permite um fácil acesso aos bancos traseiros. Também o banco dianteiro do passageiro pode ser movido e dobrado para a frente para garantir um acesso ainda mais fácil e cómodo aos bancos traseiros.
Pela primeira vez, um veículo da ŠKODA possui airbags laterais dianteiros para uma eficaz protecção da zona da cabeça e do tórax do condutor e do passageiro da frente. Juntamente com uma série de outros itens, este sistema integra um pacote de segurança impressionante para este segmento. Além disso, a segurança activa é reforçada pelo “City Safe Drive", um novo sistema de assistência de travagem baseado num sensor laser que é activado automaticamente a uma velocidades abaixo de 30 km/h para identificar o perigo de uma eventual colisão.
Dependendo da velocidade e da situação do tráfego, esta solução automática de travagem pode impedir completamente uma colisão ou, pelo menos, reduzir a sua gravidade. O risco de colisão com o carro da frente é, portanto, reduzido de uma forma significativa em tráfego de cidade.
Juntamente com o Volkswagen up! e o Seat Mii, o Citigo é actualmente o único veículo deste segmento a oferecer esta funcionalidade de travagem de emergência.

Motores a Gás

Duas novas motorizações a gasolina de 3 cilindros e 1.0 litros de cilindrada irão estar disponíveis na fase de lançamento, com potências de 60 Cv (44 kW) e de 75 Cv (55 kW). Os motores e a transmissão foram projectados para oferecer a melhor economia de combustível. A económica versão Green tec tem um consumo médio de 4,1 l/100km com emissões de CO2 de 95 g/km.
Projectados para oferecer a melhor economia de combustível, nomeadamente em percursos urbanos, o consumo médio varia assim entre os 4,1 l/100 km e os 4,7 l/100 km, com emissões de CO2 de 95 a 108 gr./km.
Apesar de se tratar de motorizações de 1.0 litros atingem um elevado binário máximo desde os baixos regimes de rotação. O motor 1.0 MPI é utilizado como plataforma para unidades com combustíveis alternativos, tais como o GNC (Gás Natural Comprimido) em que o valor de emissões C02 é a partir de 79 g/km.
Inicialmente equipado com uma caixa manual de cinco velocidades, em breve estará também disponível uma transmissão automática de cinco velocidades.

Principais características técnicas


Procura automóvel novo, usado ou acessórios? Quer saber mais sobre este ou sobre outro veículo?

Sem comentários