Header Ads

ENSAIO: Fiat Fullback 2.4 JTD/180 cv Adventure 4x4 (5 lugares)

Com a Fullback a FIAT estreia-se numa classe acima da Strada. Baseada na Mitsubishi L200, tem uma pose mais graciosa e uma imagem muito urbana. Embora por baixo desta nova roupagem mantenha a alma e a capacidade de um todo-o-terreno. Como convém. Afinal, pode uma “durona” ser elegante e estar disposta a satisfazer quem procura o gozo do melhor de 2 mundos?

Distante vai o tempo em que as pick-up eram meramente vistos como carro de trabalho.

Fruto de uma parceria com a Mitsubishi, a Fullback é a interpretação italiana que o grupo Fiat faz da L200, acrescentando, à robustez de origem, a elegância de uma frente mais latina e apaixonante.

Com poder de manobra e conforto equivalentes aos de uma berlina, a facilidade com se deixa conduzir, a imagem de robustez e, sobretudo, a versatilidade que oferece, dão-lhe argumentos para agradar a um leque amplo de clientes, do profissional de trabalho ao mais pacato dos condutores que, volta e meia, sente o apelo da aventura longe do alcatrão ou a necessidade de rebocar algo mais pesado, como uma roulotte ou um barco.

Existem soluções para todos os gostos e necessidades: da cabine dupla com apenas 3 lugares e plataforma de carga maior, até luxuosas versões de 5 lugares, recheadas de estilo e equipamento, não só de conforto, como de ajudas à condução e sistemas de segurança. Qualquer delas assenta sobre o mesmo chassis.

Os assentos traseiros das versões cabide dupla aparentam ser confortáveis mas não existe muito espaço para as pernas.

Uma extensa linha de acessórios da MOPAR permite a personalização do modelo, desde coberturas para protecção da caixa de carga até elementos de estilo do interior.

Em estrada ou em cidade, o mais marcante é o poder de manobra e a facilidade de condução, fortalecida pela posição elevada de condução e pelo facto de poder dispor de ajudas ao estacionamento, incluindo câmara de visão traseira.

Salutar é também o bom compromisso encontrado para a suspensão: nem demasiado branda para desequilibrar em curva um conjunto com os habituais desníveis de massa das pick-up, nem demasiado rija ao ponto de sacrificar o conforto, solução que lhe aumentaria a capacidade de carga e a dinâmica da condução.

Pode encontrar dados mais detalhados sobre o motor e suspensão da Fiat Fullback no TEXTO DE APRESENTAÇÃO deste modelo.

Comportamento da pick up Fullback


Motorizada com um turbo-diesel de 2,4 litros, com 150 ou 180 cv, podemos testar na versão mais potente e dotada de tracção integral não permanente, controlada através de um simples botão rotativo que comanda também o aumento do poder da transmissão (redutoras), para ajudar a ultrapassar situações mais complicadas, como declives mais inclinados.

Fora de estrada e num percurso com algumas exigências para o chassis, recorrendo apenas à tracção traseira, a Fiat Fullback mostrou uma elevada robustez de construção, patente na ausência de ruídos parasitas no interior.

Capacidades para todo-o-terreno
Ângulo de ataque
30º
Ângulo de saída
22º
Ângulo ventral
24º
Altura ao solo
20 cm
Ângulo Inclinação lateral
45º

Os amantes do todo-o-terreno “puro e duro” vão certamente também apreciar dois outros factores importantes: a notável capacidade de torsão do conjunto em situações de cruzamento de eixos, e os bons ângulos de ataque e saída, com protecções de chassis incluídas.

O sistema integral da Fullback é seleccionável a partir de um botão rotativo que comanda também o aumento de força da transmissão (redução) para as situações mais complicadas.

Quanto ao desempenho do motor, o mesmo que é utilizado no Mitsubishi L200, tem uma entrega muito progressiva da potência, com algumas quebras de binário nas trocas de velocidade.

Isso é mais evidente em percursos íngremes de montanha, no qual decorreu grande parte do ensaio, ou fora do alcatrão, onde as variações de velocidade são mais evidentes.

Com um trabalhar não muito suave a baixas rotações, permite, pelo menos, perceber o esforço de insonorização feito para impedir que a intensidade do seu ruído afecte o conforto dos ocupantes.

DADOS MAIS IMPORTANTES (Adventure 4x4 /180 cv/ 5 lugares)
Preço (euros):
De 38.776 a 41.666 euros
Motor
2442 cc, 180 cv às 3500 rpm430 às 2500 rpm, common rail, 16V, turbo com geometria variável, start/stop
Prestações
179 km/h
Consumos médio
6,4 a 7,2 litros
Emissões Poluentes (CO2)
169 a 173 gr/km (com/sem start/stop)

Sem comentários