Header Ads

APRESENTAÇÃO: Citroën Cactus Concept

Revelado pela primeira vez no Salão de Frankfurt de 2007, esta abordagem radical antecipa os futuros modelos da linha C. Mais do que um mero exercício de estilo, o design puro e funcional pretende conciliar a estética com uma utilização eficiente, libertando-se do supérfluo e mantendo apenas o essencial. Esta abordagem permitiu superar as tradicionais condicionantes na concepção de um novo automóvel, explorando soluções imaginativas com benefícios reais para a leveza do conjunto e sua aerodinâmica. Novidade são também os elementos gráficos que surgem nos flancos e nos pára-choques. Designados “Airbumps”, além de realçarem a originalidade do Cactus, estas protecções removíveis protegem a carroçaria, são resistentes a arranhões e, por integrarem cápsulas de ar, suavizam os impactos. A mecânica híbrida assenta sobre a nova plataforma modular EMP2 estreada no novo Picasso.

Conciliar a estética e a utilização. Foi este o princípio base que presidiu ao desenvolvimento do Cactus, cuja silhueta de volumes fluídos elimina todas as formas de agressividade e revela superfícies puras e lisas em branco nacarado.
Mas logo ao primeiro olhar há um elemento que se destaca pela sua originalidade: o Airbump. Este elemento gráfico surge nos flancos e nos pára-choques, acentuando a originalidade, mas introduzindo também novas possibilidades de personalização. Além desta protecção da carroçaria, outros elementos gráficos contrastantes despontam: cavas das rodas em preto texturado e arcos de tejadilho em preto lacado.


Elevada altura ao solo

Com um comprimento de 4,21 metros por 1,75 metros de largura, e uma altura de apenas 1,53 metros, apresenta uma distância ao solo elevada: 21 cm.
A carroçaria revela 1/3 de superfície vidrada para 2/3 de flancos, com guarda-lamas reduzidos que colocam as rodas nos quatro cantos.
A frente prenuncia a identidade visual dos futuros modelos da linha C, sendo caracterizada por superfícies lisas que destacam o símbolo típico do construtor e por uma assinatura de luz tecnológica com DRL de LED e projectores integrados nos Airbumps.
A secção traseira segue o mesmo princípio, com ópticas de LED com efeito 3D integradas no grande Airbump que protege a bagageira.


Interior radical com airbag no tejadilho!

Tendo como primeiro objectivo libertar espaço para o condutor e seus passageiros, a rearrumação do habitáculo introduziu um painel de bordo simples e flutuante, que permitiu beneficiar o passageiro da frente com um espaço de arrumação generoso e de fácil de acesso.
Por isso, a concepção imaginativa do Cactus estende-se igualmente ao interior luminoso, graças ao grande tejadilho panorâmico, com um posto de condução livre que agrupa todos os comandos em torno de um “interface” 100% digital.
A adopção deste “interface” optimizou o posto de condução e substituiu o tradicional painel de instrumentação por um ecrã de 7 polegadas. Rem
oveu ainda os habituais botões de controlo para os integrar num ecrã de toque de 8 polegadas, onde se torna possível aceder às funções do ar condicionado, áudio, navegação, serviços e auxílio à condução.
Mais curioso foi o reposicionamento do airbag do passageiro para o tejadilho e a exclusão da tradicional alavanca de velocidades em favor de um comando “push” colocado ao fundo do painel de bordo e das patilhas no volante.

Uso de materiais de elevada qualidade

O tejadilho panorâmico recebeu um tratamento térmico que permite a entrada da luz mas não do calor, protegendo dos raios UV com propriedades comparáveis às aplicadas nos óculos de sol de categoria 4.
Outro desígnio foi proporcionar um ambiente a bordo chique e descontraído. Os bancos dianteiros foram concebidos como se fossem um sofá de grandes dimensões, para maior convívio e conforto, utilizando revestimentos autênticos e naturais.
A arrumação dos interiores libertou espaço e permitiu evidenciar a beleza dos materiais, com estofos dos assentos e das portas a combinar dois materiais que são referência no mobiliário contemporâneo: tecido em algodão azul e couro natural “camel” (com curtimento vegetal), também presentes no painel de instrumentos e no volante.
Num piscar de olhos ao universo das malas, a arrumação na secção superior do painel de bordo e os puxadores das portas foram tratados por designers como elementos decorativos das malas de viagem.


Tecnologias fáceis de utilizar

A nova mecânica Hybrid Air faz parte de uma nova abordagem económica, ecológica e acessível. Esta solução, completamente híbrida, combina tecnologias pneumática e hidráulica com um motor a gasolina da família PureTech, permitindo um consumo inferior a 3 litros por km.
Além de preservar o espaço a bordo, esta tecnologia de reduzida pegada ambiental (sem bateria adicional) é acessível à maioria graças a um custo de utilização atractivo (45% de ganhos nos consumos em condução urbana) e a uma manutenção e instalações mais fáceis graças à associação a tecnologias já comprovadas.

-->

Sem comentários