Header Ads

APRESENTAÇÃO: Dacia Sandero e Sandero Stepway (MY 2013)

Oito anos após o lançamento do Logan, viatura que assinalou o renascimento da marca romena nos mercados da Europa Ocidental, o grupo Renault operou subtis mas incisivas alterações neste familiar e no mais citadino e utilitário Sandero. A par do sucesso que é o SUV Duster, o Sandero tem sido outro dos motores de divulgação da Dacia na Europa e em Portugal muito em particular. Mas a principal novidade reside no facto do mercado português ir finalmente conhecer a atraente e radical versão Sandero Stepway, cuja maior altura ao solo, aplicações e reforços na carroçaria a tornam mais indicada para a aventura. Compare a seguir aquilo que mudou no novo Sandero e descubra mais sobre esta nova geração disponível a partir de 9 mil euros.

2013
2009
A comercialização do Dacia Logan não está prevista para Portugal. Não a versão MPV que Portugal melhor conhece (essa substituída pelo novo Lodgy) mas uma berlina familiar de 4 portas. (ler AQUI o ensaio ao Logan MPV).
Mais assertiva, a frente do novo  Sandero reforçou a identidade do nome, com o símbolo a surgir cromado sobre uma grelha de favos negros.
Se esse olhar é mais ousado, expressivo e moderno, a parte traseira ganhou harmonia e fluidez, com a nova configuração óptica e do pára-choques.
Visto de lado, essa fluidez é ainda mais evidente nas proporções mais harmoniosas dos painéis laterais e do seu confronto com as superfícies vidradas.
O resultado é uma aparência mais robusta mas igualmente mais moderna e dinâmica. (ler AQUI o ensaio ao modelo 1.2 de 2009)
2013

Interior, motores e garantia

No interior, a par de um novo painel de bordo de cor carbono escuro ou da dupla tonalidade (consoante as versões), a instrumentação tem também uma configuração moderna, com as molduras dos mostradores cromadas.
Surge também, naturalmente, mais equipamento. A começar pelo de áudio, que deixa de poder ser um mero auto-rádio, para dispor da possibilidade de instalação de um ecrã LCD com sistema de navegação e outras funcionalidades.
2009
As molduras dos arejadores, o logotipo no volante e o topo da alavanca da caixa de velocidades são também cromados. O painel central recebe, ainda, um friso de cor (dependendo do acabamento) em harmonia com os punhos das portas e o cromado “Dacia” no volante.
A nova instrumentação é completa e acolhe (segundo as versões) os indicadores da temperatura exterior, hora, mudança de direcção, informação de consumo instantâneo e médio, autonomia em litros e quilómetros, distância percorrida desde o último abastecimento e distância que pode ser cumprida até à próxima revisão.
Os comandos da climatização e da regulação dos espelhos retrovisores eléctricos são mais funcionais e mais acessíveis. O posto de condução beneficia da regulação em altura do volante e do banco (dependendo da versão). Também em opção (segundo a versão) estará disponível um apoio de braço central.

Motorizações e preços


Modelo
         Preços
Dacia Sandero TCE 90
A partir de 8.990€
Dacia Sandero Stepway TCE 90
                12.350€
Dacia Sandero BI-FUEL ( 1.2 75cv)
11.200€

Sandero e Sandero Stepway recebem o novo motor a gasolina de três cilindros - TCe 90 -, com 898 cm3 estreado no novo Renault Clio. O colector de turbo de baixa inércia, associado a uma distribuição variável na admissão (VVT), garante 66 kW (90 cv) às 5250 rpm. O binário de 135 Nm está disponível a baixos regimes (90% a partir das 1650 rpm).
O TCe 90 consegue aliar o prazer de condução ao reduzido consumo de combustível - 5 l/100 km - e baixas emissões de CO2: 116g/km.
Equipados com este motor, ambos os modelos têm uma autonomia superior a 900 km.
Um outro pormenor importante no TCe 90 é o seu baixo custo de manutenção, graças ao seu sistema de corrente de distribuição que não necessita de qualquer manutenção.
Além desta versão a gasolina, recebem ambos a nova geração 1.5 dCi, que tira partido de um novo sistema de injecção e de um novo turbo. A potência é de 66 kW (90 cv) e as emissões descem para 99g/km de CO2. Com um consumo misto de 3,8l/100 km, os novos Sandero vêem a autonomia ultrapassar assim os 1300 km.

O ambiente agradece, a carteira também

Por fim, a Dacia continua a promover o GPL como mais uma alternativa económica, à semelhança do anterior Sandero 1.2/75 cv.
Mantendo esta unidade bi-fuel - gasolina/GPL -, ela tem agora uma manutenção mais simplificada, já que a regulação das válvulas passou a ser efectuada apenas aos 120 mil km, tal como nas outras motorizações.
Mas, consoante as motorizações, uma nova funcionalidade Eco Mode permite ao condutor, a qualquer momento, optimizar o consumo de combustível.
O accionamento do Eco Mode modifica o funcionamento do motor e o conforto térmico, mas em proporções aceitáveis para o condutor e passageiros. Esta funcionalidade gera um ganho, em termos de consumo de combustível e emissões de CO2, que pode chegar aos 10% segundo o estilo de condução e condições de andamento.
Activado através de uma simples pressão no interruptor no painel de instrumentos, a função Eco Mode desactiva-se da mesma forma ou com uma pressão forte no pedal do acelerador.
Por outro lado, os Novos Dacia Sandero e Sandero Stepway indicam ao condutor o momento apropriado para a passagem de caixa, através de um indicador (seta ascendente ou descendente) no painel de bordo.

Novo Sandero Stepway

Um olhar mais atento sobre aquela que é a grande novidade para o mercado português descobre um modelo que, além de ganhar outras características de funcionalidade, apresenta um design musculado e terrivelmente mais apelativo e personalizado. O alvo é, portanto, uma clientela à procura de um veículo com forte personalidade e maior predisposição para a evasão, graças a uma distância ao solo aumentada em 40 mm em relação ao “vulgar” Sandero.
O carácter forte da nova dianteira e os frisos, à frente e atrás na carroçaria, pára-choques novos em dois tons, faróis de nevoeiro, cavas de rodas alargadas, novas jantes de 16 polegadas, barras de tejadilho em dois tons e uma pintura metalizada Azul, exclusiva, concorrem para uma nova interpretação deste modelo que, recorde-se, nasceu "low-cost".
E até através do design interior a percepção de robustez, transmitida pelas linhas exteriores, está presente num nível de qualidade mais elevado e no estilo e no cuidado posto na ergonomia, de modo a transmitir um novo sentimento de conforto.

Características técnicas das duas versões:

Simule JÁ o seu novo Dacia!

Procura automóvel novo, usado ou acessórios? Quer saber mais sobre este ou sobre outro veículo?

Sem comentários