Header Ads

APRESENTAÇÃO: Nissan Juke Nismo

A versão mais desportiva do Juke tem um preço de arrasar: menos de 30 mil euros. Mas afinal o que é que há de tão entusiasmante nesta versão para apresentar a designação “Nismo”, identificativa das versões super desportivas da marca japonesa? Bem, isso é o que se verá já a seguir, a começar pelo que se aloja debaixo do capot: uma versão afinada do motor a gasolina com turbo de injecção directa de 1.6 litros da Nissan, 200 possantes cavalos capazes de levarem este Juke a velocidades superiores a 215 km/h ou de acelerar até aos 100 km/h em menos de 8 segundos. Convencidos?

“Nismo” é uma designação já mítica para a marca japonesa. Ela designa o departamento criativo de todas as versões desportivas da Nissan e, por osmose, todas as versões com motor “vitaminado” concebidos nestas instalações.
Mesmo que sejam pacatas e muitas ecológicas versões eléctricas como o Nissan Leaf Nismo RC, transformado em automóvel de competição sem perder o característica “zero emissões” do modelo de série.
A “Nismo” chega agora à Europa com o Juke, escrevendo o primeiro capítulo de uma história de automóveis de produção que irá revelar uma gama de modelos influenciada por um ADN de desportos motorizados e engenharia aperfeiçoados nas pistas.
O próximo veículo a beneficiar do tratamento Nismo será o 370Z, que será colocado à venda na Europa em meados de 2013.

Design exterior acentua ideal “Nismo”

O ponto de partida foi o design radical do Juke padrão, com a sua mistura única de linhas de coupé desportivo e um estilo SUV.
Mas transformá-lo num modelo Nismo não se limitava a adicionar um kit de carroçaria e um estilo desportivo no habitáculo. Existem razões subjacentes a todas as alterações, bebendo inspiração das décadas de corridas competitivas da empresa.
Os engenheiros Nissan e Nismo desenvolveram um novo tratamento de carroçaria aerodinâmico, dando ao Juke um design ainda mais eficiente, dinâmico e impressionante.
Na nova versão realçam o pára-choques dianteiro e traseiro - assim como saias laterais das embaladeiras - mais baixos, uma grelha modificada e um deflector traseiro que controla melhor o fluxo de escoamento do ar.
Estas actualizações reduzem a elevação dianteira e traseira, melhorando o seu desempenho.
O Nissan Juke Nismo está disponível em três tons exteriores: Silver Grey, Pearl White e Metallic Black. Todos eles possuem espelhos retrovisores vermelhos e a lista a vermelha à volta da base do automóvel. 
No entanto, sendo a personalização um componente crucial do ADN da marca Nismo, os proprietários podem acrescentar mais opções à especificação do seu veículo.
Estão disponíveis decalques com uma longa faixa no tejadilho que vai do meio do capot ao deflector traseiro e autocolantes laterais que enfatizam a poderosa linha de cintura do automóvel, das portas dianteiras aos suportes traseiros. Os decalques estão disponíveis nas mesmas três cores do automóvel, permitindo que os proprietários seleccionem uma cor que contraste com o acabamento exterior do seu veículo.

Estilo exterior ao pormenor

As luzes de nevoeiro integradas foram substituídas por luzes de presença diurnas LED, posicionadas na extremidade superior das novas aberturas laterais de ventilação da grelha.
A extremidade superior elevada da grelha inferior maior apresenta uma lista vermelha, que desce dramaticamente para fazer uma curva à volta das saídas de ventilação mais pequenas e continua contornando os arcos das rodas dianteiras. Este toque característico Nismo dá à frente uma maior amplitude e presença, enfatizando por outro lado o estilo atlético do Juke Nismo.
No topo, o espaço circundante da insígnia Nissan no centro da grelha superior – conhecido como a coluna V – possui um acabamento exclusivo num tom mais escuro. À direita encontra-se o logótipo Nismo com um O a vermelho, marcando pela primeira vez a distinta herança dos desportos motorizados da Nismo no Juke.
A lista vermelha continua nos flancos do automóvel, na base das portas. As saias laterais esculpidas foram redesenhadas para fazer sobressair o desempenho aerodinâmico, encaminhando o fluxo de ar em torno das rodas traseiras e afastando-o do automóvel com o máximo de rapidez e eficiência. Para aumentar a dimensão visual do Juke Nismo, os guarda-lamas dianteiros são mais musculados e possuem agora um acabamento totalmente na cor da carroçaria, proporcionando um aspecto verdadeiramente topo de gama. Os espelhos retrovisores são vermelhos para indicar de modo claro e imediato ao observador casual que este não é um Nissan Juke “normal”.
O pilar B passa a ter um acabamento em preto brilhante, promovendo uma imagem mais desportiva e topo de gama.
Na traseira, o pára-choques possui mais profundidade que anteriormente, sendo a lista vermelha também visível no friso preto.
Acima, um sofisticado deflector traseiro está pintado da cor da carroçaria e aloja uma luz do travão elevada. Algo que partilha com todas as outras modificações no exterior é que foi concebido para aumentar a força descendente na dianteira e traseira, portanto melhorando o desempenho dinâmico e a eficiência do Juke Nismo.
As elegantes novas rodas com jantes de liga leve de 18 polegadas apresentam pneus mais amplos. Tendo mais uma polegada do que a do Juke padrão, possuem um design de 10 raios duplos com um acabamento em antracite escuro e corte em diamante. Tanto a versão de tracção às 2 rodas como a de tracção às 4 rodas recorrem a pneus Continental ContiSport Contact5 225/45/R18.

Mecânica “vitaminada”

Uma nova afinação do motor 1.6, a gasolina, de quatro cilindros com injecção directa e turbo (DIG-T) da Nissan, elevou a potência de 190 para 200 cv e fez crescer o binário de 240 para 250Nm.
Mas algo essencial para o apelo deste automóvel é também a sua atitude em termos de dinâmica. Para lá da revisão das configurações da suspensão ou até de modificações na direcção que visaram tornar a condução mais directa e desportiva, com melhor controlo da tracção, o novo modelo terá também disponível com vectorização de binário, embora apenas para modelos de tracção às 4 rodas.
Esta tecnologia partilhada com o Nissan R35 GT-R destina-se a proporcionar uma maior aderência em curva.
Os clientes poderão optar por um modelo de tracção às 2 rodas com uma transmissão manual de seis velocidades ou por um modelo de tracção às 4 rodas com uma CVT (Transmissão Contínua Variável) com um modo manual de 7 velocidades, afinada para este Nismo.
Para condutores que esperam mais do seu Nismo será também disponibilizada uma versão com uma potência superior. Ainda a ser desenvolvida no formato Juke, a variante emblemática irá proporcionar uma condução ainda mais precisa e mais potência para conseguir chegar à derradeira experiência Nismo.

Dimensões e desempenho

O Nissan Juke Nismo tem 4.165 mm de comprimento, 30 mm mais do que o Juke de série. Com 1.770 mm, é 5 mm mais amplo do que o seu irmão. No entanto, a altura e a distância entre os eixos permanecem iguais, cifrando-se respectivamente em 1.565 mm e 2.530 mm. 
Apesar de todas estas modificações, o aumento em termos de peso não é significativo. A versão de tracção às 2 rodas pesa 1.295 kg, enquanto o modelo de tracção às 4 rodas pesa 1.441 kg.
Estes valores são quase idênticos à versão equivalente do Juke padrão.
O Juke Nismo de tracção às 2 rodas e seis velocidades manuais consegue ir dos 0-100 km/h em 7,8 segundos, possuindo uma velocidade de ponta de 215 km/h.
A economia de combustível é de 6,9 l/100 km no ciclo combinado com emissões de CO2 de 159 g/km – idênticas ao DIG-T padrão com uma potência inferior do Juke.
O modelo de tracção às 4 rodas com CVT consegue acelerar dos 0-100 km/h em 8,2 segundos, possuindo uma velocidade de ponta de 200 km/h.
A economia de combustível é de 7,4 l/100 km no ciclo combinado com emissões de CO2 de 169 g/km.
Veja, no final do texto, uma tabela mais completa e pormenorizada com todos os detalhes destas duas versões.

Habitáculo a condizer

O tratamento de estilo continua no interior do habitáculo do Juke Nismo, onde o volante, os pedais, os indicadores, o punho da alavanca de velocidade e os forros das portas foram redesenhados para reforçar a sensação desportiva. Para destacar ainda mais a personalidade de desempenho do automóvel, foram adicionados bancos desportivos especiais Nismo forrados a cabedal com costuras vermelhas para melhor aderência e conforto durante as curvas.
O vermelho também é utilizado como fundo do conta-rotações, surgindo novamente no volante, o qual possui um acabamento em Alcantara e pele e que agora inclui um marcador para indicar o “ponto-morto superior”, outra característica que provém directamente dos desportos motorizados. 
Os elementos do habitáculo fora da linha de visão do condutor foram escurecidos, outro toque de estilo Nismo que permite ao condutor focar-se no mais importante - os indicadores, a alavanca de velocidades e os controlos. Consequentemente, o revestimento do Nissan Juke Nismo é preto e existe um acabamento brilhante em “piano black” em volta da ventilação e dos controlos de áudio. Também existe um novo friso em cinzento escurecido em volta do selector de velocidades.
No espaço para os pés, os pedais em borracha preta foram alterados para um acabamento metalizado, estando uma insígnia Nismo visível no pedal do travão. A mesma marcação foi cosida nos encostos dos bancos.

Sistema de Vectorização de Binário (TVS) da Nissan

Trata-se de uma tecnologia até agora apenas presente em veículos topo de gama.
O chassis de tracção às 4 rodas recorre a uma suspensão traseira multi-link e a versão mais recente da tecnologia electrónica ALL-MODE 4x4-i da Nissan. Instalado de série, o TVS foi concebido para limitar a subviragem, aumentando o binário na roda traseira exterior, o que ajuda o automóvel a seguir o percurso pretendido. O TVS também melhora a agilidade, o que significa que o Juke Nismo proporciona um conforto de viagem e condução excepcionais apesar da sua superior distância ao solo em comparação com outros automóveis compactos.
Para lá de dividir o binário entre a dianteira e a traseira - até um máximo de 50:50 – o TVS pode também deslocar o binário de um lado para o outro no eixo traseiro.
A informação recolhida por várias fontes (por exemplo, medindo a velocidade da roda, ângulo de direcção, taxa de guinada e força G lateral) é interpretada para antecipar a intenção do condutor.
As acções do TVS são retransmitidas ao condutor através de um visor gráfico em tempo real no painel de instrumentos que apresenta a distribuição de binário sob todas as condições.

Nissan Connect com uma melhor funcionalidade

O Juke Nismo é também um dos primeiros veículos Nissan a montar uma versão melhorada do sistema de info-entretenimento Nissan Connect.
Beneficiando de um ecrã táctil com umas dimensões superiores de 5,8 polegadas, o sistema mais recente inclui o software de navegação “Send to Car” do Google, o qual permite transferir directamente para o automóvel rotas planeadas em casa.
Outros serviços com uma ligação incluem o Google Points of Interest (POI), preços de combustível mais próximos, assim como informações sobre voos e de teor meteorológico.
A funcionalidade aperfeiçoada de navegação por satélite também inclui uma vista de saída e orientação de faixas, para lá da conectividade Bluetooth integral e os sistemas de câmara de marcha-atrás nos quais os utilizadores do Connect já estão habituados a confiar.

Sistema de Controlo Dinâmico da Nissan (NDCS)

O Juke Nismo possibilita um maior controlo através do Sistema de Controlo Dinâmico da Nissan (NCDS).
Este sistema de comando central avançado permite ao condutor alterar as definições dinâmicas do automóvel, podendo também alterar funções comuns no dia-a-dia como o controlo da climatização.
O ecrã digital montado de modo central muda a apresentação, cores e funções consoante o modo seleccionado pelo condutor.  As definições alteram os mapas de aceleração, o esforço da direcção e a programação de mudanças da CVT no Juke Nismo de tracção às 4 rodas.
Na definição Desportiva do Modo D, o mapa de aceleração é afinado para fornecer rotações no motor mais elevadas e uma resposta mais definida.
Já na definição Eco, as rotações no motor são reduzidas para uma progressão mais suave.
Na versão M-CVT do motor DIG-T do Juke, a definição Desportiva introduz até uma subida de velocidade "rítmica" automática que simula as mudanças manuais quando iluminadas a vermelho.
O esforço da direcção no modo Desportivo é mais firme e responde mais depressa, enquanto no modo Normal é mais leve e progressivo.
Na definição Eco, a quantidade de ar frio a circular no habitáculo é optimizada, reduzindo a carga do controlo de climatização e reduzindo o consumo energético do sistema.
As informações em tempo real da viagem podem também ser apresentadas com a velocidade média, economia de combustível, tempo de viagem, binário do motor e impulso do turbo assim como o histórico de consumo de combustível diário. O sistema incorpora também um indicador de Força G. 

Conectividade Nismo

Uma nova aplicação, actualmente a ser desenvolvida, poderá vir a dar aos clientes Juke Nismo uma inovadora experiência de conectividade.
Esta aproxima a tecnologia de corridas altamente avançada existente no muito exclusivo Nissan GT-R das aspirações dos proprietários de automóveis de desempenho acessíveis. 
Ao executar a aplicação, o iPad do condutor será associado aos sistemas computorizados a bordo do automóvel através de Bluetooth.
O condutor poderá ver diversos indicadores que apresentam as temperaturas do motor, as pressões, as forças-G ou os tempos de volta numa configuração inspirada nos desportos motorizados totalmente personalizável no ecrã do iPad.
O conceito também prevê a criação de uma comunidade ligada online de condutores Nismo. Após estabelecerem a ligação à Internet, os clientes poderão carregar as estatísticas do seu automóvel, partilhando-as em redes sociais tais como o Facebook e o Twitter.
Poderão ser dados pontos com base nas capacidades do condutor, podendo também ser definidos desafios passíveis de melhorarem a técnica do condutor.



Sem comentários