Header Ads

ENSAIO: Nissan Micra 1.2G/80 cv "ELLE"

Há carros cujas características e formas fazem com que sejam particularmente apreciados pelo sexo feminino. Pelo menos desde a altura em que se tornou o primeiro carro japonês a receber o título de “Carro do Ano”, em 1993, que o Micra tem recolhido grande aceitação por parte das condutoras. Ao ponto de, actualmente, a Nissan estimar que 65 por cento dos compradores sejam mulheres. Mas há também versões que foram concebidas a pensar exactamente nelas. É o caso desta, designada “Elle” e que, como o próprio nome indica, é o resultado de uma parceria entre a marca japonesa e a revista feminina de moda com esse nome.


É claramente um carro para “elas”. Disponível nas duas versões do motor a gasolina 1.2 de três cilindros, com 80 ou 98 cv (este último, DIG-S, sobrealimentado e dotado de injecção directa, ler AQUI mais sobre este motor com ciclo de funcionamento “Miller”), a versão Micra Elle está à venda com preços a partir dos 15.470 no primeiro caso, 17.470 com o motor mais potente equipado com caixa de velocidades automática.
Aquilo que justifica um acréscimo de cerca de 3200 euros ao preço base do Micra é, naturalmente, o equipamento: ar condicionado automático, chave inteligente que permite a abertura e fecho de portas sem chave, botão de arranque, retrovisores eléctricos e aquecidos e controlo da velocidade de cruzeiro com função de limite de velocidade, tudo isto proveniente da versão mais bem equipada. Ao qual a variante “Elle” acrescenta, em exclusivo, características especiais como um tejadilho panorâmico em vidro, relevos cromados na parte inferior da grelha, puxadores interiores das portas cromados, jantes de liga leve pintadas, faróis de nevoeiro e deflector no tejadilho.

Ágil e dinâmico q.b.

Tivemos a oportunidade de testar a versão menos potente, pintada com uma das novas cores exclusivas da versão – Dark Red, a outra é Ocean Blue –, podendo confirmar a agilidade do seu enérgico mas económico motor de 3 cilindros. O consumo médio obtido e registado pelo computador de bordo após o ensaio foi de 5,3 litros, um valor bastante inferior ao conseguido, há cerca de 2 anos, com uma outra versão equipada com este mesmo motor (ler AQUI esse ensaio).
Diferenças de andamento não justificam uma disparidade tão grande de consumos (de 7,0 litros para 5,3 l.), pelo que houve um intenso esforço do construtor em melhorar e adaptar o carro às normas ambientais mais apertadas que entretanto surgiram destinadas ao sector automóvel.
Mas aquilo que convém realmente realçar é a disponibilidade do binário um pouco antes das 2000 rpm e o correcto escalonamento da caixa de velocidades, apesar da aspereza do seu funcionamento e da falta de precisão num ou noutro caso.
Estes factores, juntamente com o reduzido peso do conjunto (menos de uma tonelada), permitem manter a condução poupada, embora disposta a acelerar em qualquer situação.
O Micra é claramente uma proposta urbana e isso nota-se no maior fulgor que apresenta em cidade, mais escasso em estrada aberta e principalmente carregado.
Outra característica que beneficia o Micra Elle face às versões menos equipadas é o conjunto pneumático: mais largo e montado em jante 15 (ao invés de 14) ganha por isso mais estabilidade e melhor atitude em estrada.

Habitabilidade e aplicações “Elle”

Numa estrutura tão compacta (mede menos de 3,8 metros e tem pouco mais de 1,6 metros de largura) é notável o espaço interior. Não que ele seja extraordinariamente amplo, principalmente nos lugares traseiros, apesar da presença de um cinto de segurança central.
Mas é bem maior do que o exterior deixa adivinhar e a presença de portas traseiras o favorece bastante em termos de acesso.
Até a capacidade da mala é surpreendentemente boa: 265 litros, mais do que o suficiente para as compras ou alguma bagagem, sem sacrificar, por causa de isso, a existência de pneu suplente.
Discretos acabamentos de estilo e um novo tecido para os bancos são características da versão “Elle”.
A sinalética surge nos logótipos nos tapetes do chão dianteiros e nos elegantes resguardos da porta dianteira, acompanhando a marca ELLE estampada em pequenos símbolos na porta da bagageira e nos guarda-lamas dianteiros.
O sistema de navegação por satélite e de info-entretenimento integrado Nissan Connect está disponível como opção. De série existe um elegante e sofisticado sistema de som com leitor de CD e jack (não existe porta USB) de entrada para fontes exteriores de som.


Se lhe agradou este texto prossiga e contribua para nos ajudar:



Dados mais importantes


Preços desde
15.570 euros (*)
Motores
1198 cc, 80 cv às 6000 rpm, 110 Nm às 4000 rpm, 3 cilindros, 12 válvulas, injecção indirecta
Prestações
170 km/h, 13,7 seg. (0/100 km/h)
Consumos (médio/estrada/cidade)
5.0 /4,3 / 6,1 litros
Emissões Poluentes (CO2)
115 gr/km

(*) Não inclui despesas administrativas e de transporte

Procura automóvel novo, usado ou acessórios? Quer saber mais sobre este ou sobre outro veículo?

Sem comentários